Metodologias ativas de aprendizagem são ferramentas que substituem uma aula expositiva por um processo de ensino dinâmico, no qual o aluno é ativo e protagonista.“Elas enfocam o estudante, motivando-o na busca pelo conhecimento e no desenvolvendo da sua autonomia, tão necessária nos dias de hoje”, resume a professora e coordenadora dos cursos de licenciatura da Faculdade Estácio de Interlagos Fernanda Mendes Arantes. “Por meio delas, o estudante sai de uma postura passiva de receptor do conteúdo”, acrescenta.

O professor da educação básica ganha em sua prática diária quando aprende sobre como aplicar essas ferramentas de ensino. Segundo Arantes, antes de escolher a melhor metodologia ativa para um determinado grupo de alunos, é importante conhecer a realidade deles. “Por exemplo, se na aula invertida, o professor solicita que os alunos acessem previamente um conteúdo digital e eles não possuem acesso à internet, a ideia inicial já ficaria prejudicada”, ilustra.

Dúvidas e “erros” devem ser entendidos pelo docente como parte da aprendizagem. “O aluno que não estuda, não tem dúvidas. Já quando pesquisa, terá questões e o professor deve se preparar para esse momento”, explica. A seguir, confira 10 reportagens que explicam as principais metodologias ativas de aprendizagem aplicadas dentro e fora do país.

9 perguntas sobre aprendizagem baseada em problemas

Um problema relacionado à realidade dos estudantes é relatado como história, caso ou narrativa. Na sequência, pequenos grupos de alunos pensam soluções que se apoiam no currículo escolar. Essa é a aprendizagem baseada em problemas, metodologia ativa que relaciona teoria e prática, escola e vida em sociedade.

Brainstorm: 9 perguntas sobre a metodologia ativa de aprendizagem

Na “tempestade de ideias”, o professor traz uma pergunta ou problema sem resposta simples à classe. Todos os alunos contribuem com sugestões, mesmo que pareçam não ter sentido em um primeiro momento. Após coletadas, as ideias são avaliadas.

Estudo de caso: 8 perguntas para utilizar metodologia nas aulas

Estudos de caso são narrativas que trazem um problema ou dilema ético a ser resolvido. A situação é contada como uma história, com personagem, conflito e até diálogos. Por sua vez, o aluno é convidado a tomar uma decisão para auxiliar os sujeitos retratados na resolução daquele exemplo. Para isso, eles pesquisam, aprendem e mobilizam saberes

7 perguntas sobre a metodologia ativa de aprendizagem “World Café”

World Café consiste em pequenos grupos de pessoas, dispostos em mesas redondas, que debatem uma pergunta. Após um período de tempo, há a rotação dos participantes por novas mesas, permitindo que a aprendizagem avance por meio do encontro e diálogo com outros colegas.

5 perguntas sobre aprendizagem entre pares

Um dos primeiros exemplos de sala de aula invertida, a peer instruction (ou aprendizagem entre pares) foi criada na década de 1990 pelo professor de física da Universidade de Harvard Eric Mazur. Nesse método de aprendizagem ativa, os alunos leem o conteúdo antes de irem à aula, respondem a perguntas pré-selecionadas pelo docente e ajudam uns aos outros com as principais dúvidas.

No ensino híbrido, tecnologia é usada para uma aprendizagem personalizada

O princípio do ensino híbrido é aliar ferramentas do ensino presencial e online para proporcionar uma aula que atinja a todos. O professor pode dispor de vídeo, livro didático, dramatização e aplicativos. Ele faz uma curadoria e avalia uma integração desses materiais ao dia a dia da aprendizagem.

Professor utiliza sala de aula invertida para ensino de matemática

O método propõe estudar o tema em casa antes da aula. No encontro presencial, há menos conteúdo explicado de maneira expositiva, aproveitando esse tempo para tirar dúvidas, fazer exercícios e aprofundar conteúdos. A matéria apresenta o trabalho do professor de matemática Pedro Real Neto.

Escola personaliza ensino ao substituir aulas por projetos como ferramenta de aprendizagem

Os temas são escolhidos pelos próprios alunos de acordo com os seus interesses e o processo de aprendizagem é acompanhado diariamente pelos professores. Sem ter que preparar atividades ou corrigir provas, o professor tem mais tempo para acompanhar os alunos.

Design Thinking: uma nova fórmula para pensar a educação

Nessa metodologia – criada para ser usada por designers –, os alunos percorrem cinco fases para propor soluções a um problema: descoberta, interpretação, ideação (usando brainstorming), experimentação e evolução.

Pesquisadora responde principais dúvidas sobre gamificação como estratégia pedagógica

Gamificação é o uso de recursos dos jogos, como sua linguagem e mecânicas, para enriquecer contextos diversos, inclusive a sala de aula. É uma ação do professor, como se ele simulasse elementos do game para tornar a aula mais engajadora e melhorar o aprendizado.

Veja mais:

7 livros sobre metodologias ativas de aprendizagem

Metodologias ativas também são valiosas na educação física escolar

Metodologias ativas: especialista indica e analisa diferentes estratégias para educação

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Pensadores na Educação: o ensino como ferramenta de transformação social

Educação física inclusiva: 5 links para trabalhar com alunos de diferentes deficiências

Série Pensadores na Educação: ensino e aprendizagem do novo milênio

A terceira temporada de vídeos trata dos contemporâneos Foucault, Morin, Emilia Ferreiro e outros

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.