Em um mercado editorial ainda dominado por autores homens, brancos e moradores dos grandes centros, escritoras negras despontam trazendo em suas obras enredos de fantasia e ficção científica que exploram tanto representatividade quanto ancestralidade e enfocam mulheres negras como protagonistas.

Recentemente, o Brasil passou a contar com a tradução para o português de escritoras negras norte-americanas renomadas no campo da fantasia, como Octavia E. Butler e N.K. Jemisin. Butler iniciou sua produção na década de 1970, recebendo o título de grande dama da ficção científica e sendo pioneira em retratar protagonistas negras. Já N.K. Jemisin é autora da Trilogia “A terra partida” e a primeira pessoa a ganhar um Prêmio Hugo de melhor romance por cada um dos três livros.

A literatura de ficção brasileira também conta com grandes nomes como Lu Ain-Zaila, que explora o afrofuturismo em narrativas nas quais as tradições culturais e mitologias afro-brasileiras tem destaque.

Em um momento em que livros de fantasia e que exploram a diversidade têm viralizado entre adolescentes no TikTok, trazer obras com protagonistas negras para a sala de aula é uma boa oportunidade para estimular a leitura e também trabalhar representatividade e igualdade de raça e gênero.

A seguir, separamos cinco obras de fantasia e ficção científica que são protagonizadas por mulheres negras.

Trilogia “A terra partida”

N.K. Jemisin, Morro Branco, 2017

Primeira pessoa a conquistar três vezes o Prêmio Hugo de Melhor Romance, Jemisin apresenta esta trilogia composta pelos livros “A quinta estação“, “O portão do obelisco” e “O céu de pedra”. A história aborda um futuro diatópico no continente Quietude, que de tempos em tempos padece por catástrofes. Seus moradores são divididos em castas e vivem em uma sociedade sem mobilidade social. Já as protagonistas Essun, Damaya e Syenite são orogenes, uma palavra para identificar quem pode sentir e utilizar os movimentos da terra.

Binti: Trilogia completa

Nnedi Okorafor , Editora Galera; 2021

Nnedi Okorafor é uma premiada escritora norte-americana de ascendência nigeriana. Nesta trilogia, ela conta a história de Binti, a primeira de seu povo a ser aceita por uma prestigiada universidade intergaláctica. Para isso, ela precisará deixar a proteção familiar, afastar-se da Terra e atravessar estrelas. Porém, o mundo em que Binti deseja entrar está infestado por uma raça alienígena chamada Medusas, o que exigirá dela força e disciplina.

Leia também: “Não estudar heroínas negras é negar parte importante da nossa história”, diz escritora Jarid Arraes

Sankofia: Breves histórias sobre Afrofuturismo

Lu Ain-Zaila, eBook independente, 2019

Formanda em pedagogia pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) e com uma vasta obra no gênero da ficção científica, Lu Ain-Zalia reúne, nesta obra, 12 contos de inspiração afrofuturista protagonizados por mulheres negras. As narrativas abordam como o passado pode ajudar no futuro, com tramas nas quais anciões negros ajudam a resolver problemas em que a ciência falhou e de valorização de tradições culturais diversas, como pinturas corporais e tranças.

Kindred: laços de sangue

Octavia E. Butler, Editora Morro Branco, 2019
Livro com temática de viagem no tempo, conta a história de Dana, uma mulher negra que na década de 70 está de mudança para um novo apartamento com seu marido. No processo, ela passa mal e acorda no século XIX, numa Maryland pré-Guerra Civil – um lugar perigoso para uma mulher negra. Esses episódios passam a acontecer regularmente. Octavia E. Butler ficou conhecida como uma mulher pioneira na ficção científica, gênero que usou para colocar personagens femininas negras em posição de poder e discutir o racismo.

Filhos de sangue e osso

Tomi Adeyemi, Fantástica Rocco, 2018
Tomi Adeyemi é uma escritora afro-americana de origem nigeriana e que estudou no Brasil, de onde se inspirou para criar esta obra. Ela conta a história de Zélie, que viu seu povo, família e a cultura da sua gente ser ceifada por ordem de um rei cruel. Porém, ela abraça uma oportunidade de trazer a magia de volta e, com isso, fazer uma revanche contra a monarquia.

Veja mais:

5 livros para apresentar poetas mulheres do Norte e Nordeste aos alunos

5 livros de literatura periférica para apresentar aos estudantes

7 planos de aula para debater o racismo e conhecer pensadores negros

8 formas de promover um ensino de física decolonial

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Notícias

19 planos de aula para ensinar história do Brasil

Materiais abordam povos originários, colonização, escravismo, repúblicas e ditadura

há 3 semanas
Notícias

4 livros para estreitar a relação entre família e escola

Obras abordam os benefícios da colaboração mútua para o desenvolvimento dos alunos

há 3 semanas
Notícias

5 livros para conhecer mais sobre didática

Área da ciência pedagógica ajuda o professor a desenvolver estratégias de ensino eficazes

há 2 meses
Notícias

Veja 5 links para conhecer as histórias de rainhas africanas

Para especialista, conteúdos ajudam os alunos a resgatarem a herança cultural da África

há 2 meses

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.