Muitos são os benefícios de trazer os filmes e livros da saga de Harry Potter para as aulas de língua inglesa da educação básica, apontam professores.

“Essa junção com a literatura ajuda a deixar mais motivador e significativo o ensino de tópicos importantes da língua inglesa. Além disso, faz com que essa área de saber também colabore com o processo de formação de leitores, que é responsabilidade de todas as disciplinas da escola, não somente língua portuguesa e literatura”, destaca a professora de inglês do coletivo Professores Mágicos Tatiana Caniceiro Mileo.

O grupo possui um e-book gratuito sobre como utilizar Harry Potter no ensino de diferentes disciplinas escolares.

Conhela 10 formas de aproveitar o universo do bruxinho no ensino de língua inglesa.

Reflexão sobre as características físicas dos personagens

Peça para a turma elaborar frases como “Hermione has brown hair” ou “Harry is tall”.

É uma atividade mais interessante e enriquecedora do que somente listar adjetivos, além de ampliar o conhecimento de mundo dos alunos”, compartilha Mileo.

Discutir tipos de personalidade

“Traga imagens dos personagens com diferentes expressões e peça aos alunos para que discutam os sentimentos expressos por meio da linguagem corporal e facial. O personagem está apaixonado, surpreso, com raiva?”, orienta a professora.

“Para ampliar a visão de mundo, discuta com eles como esses mesmos sentimentos podem ser expressos em outras culturas que não a brasileira ou inglesa”, completa.

Uma segunda atividade proposta por Mileo é analisar com a turma a mudança de personalidade de alguns personagens ao longo de um filme ou de toda a saga.

“Isso é interessante porque o universo do Harry Potter foca na transição da pré-adolescência para a adolescência, que é um período de mudanças. Além disso, peça para os alunos apontarem se também mudaram ao longo dos anos”, orienta Mileo.

Vocabulário do ambiente escolar de Hogwarts

As cenas que acontecem em Hogwarts podem ajudar a turma a aprofundar o nome de objetos presentes no ambiente escolar, como “aluno”, “professor”, “livro”, “quadro”, “cadeira”, “mesa”, “escola”, “corredor”, “amigo”, “intervalo”, “almoço”, entre outros.

“Para expandir a experiência, peça para eles analisarem a diferença entre Hogwarts e o ambiente onde estudam. Por exemplo, lá os alunos moram na escola e passam longas férias em casa. Eles gostariam de estudar assim também?”, propõe a docente.

Vale também comparar a educação física do Brasil com a dos bruxinhos, que possuem o quadribol como esporte.

Debater meios de transporte

Mileo propõe que a turma compare os meios de transporte do mundo real com os do universo da saga, que conta com trem, carro e vassoura voadoras.

“Eles podem imaginar como seria o dia a dia se esses meios de transportes da saga existissem na nossa realidade. Há enciclopédias online sobre o universo Harry Potter que trazem a história de alguns deles que também pode ser explorada pela classe”, recomenda Mileo.

“Para completar, sempre há na classe alunos que gostam de carro e motos, e o professor pode pedir para ele falar ou fazer uma apresentação sobre esse gosto usando vocabulário em inglês”, recomenda.

Vocabulário sobre vínculos familiares

Mileo recomenda trabalhar com eles não apenas o vocabulário referente aos vínculos familiares – como pais, tios, avós e primos –, mas também explorar os diferentes tipos de família que a saga apresenta.

“Há a família do Rony, com muitos irmãos e amor; de Harry, que cresceu sem os pais; de Longbottom, que tem os pais internados em um hospital e foi criado pela avó; Luna, cuja mãe faleceu e foi criada pelo pai etc.”, exemplifica.

“Além disso, lembrar que há em sociedade famílias com duas mães, dois pais, de casais heterossexuais que optaram por não ter filhos, entre tantas outras configurações”, completa a professora.

Ambientes da saga

Castelo, casa, loja de doce, de roupa, lanchonete, vilarejo, estação de trem, são alguns dos lugares mostrados no filme que podem ser apresentados aos alunos igualmente para trabalhar vocabulário, como substantivos e adjetivos.

Para essa atividade, Mileo indica usar vídeos do YouTube que recriam, por inteligência artificial, um tour pelo castelo de Hogwarts. Ou ainda vídeos de pessoas que visitaram os estúdios onde os filmes da saga foram gravados.

“Questione os alunos [sobre] quais lugares que aparecem no filme eles gostariam de conhecer e por quê”, acrescenta a docente.

As cores das casas

Mileo recomenda ao professor usar as casas de Hogwarts para dividir a turma. Na sequência, a cor de cada casa pode ser analisada. “Os alunos podem pensar quais mensagens ou informações essas cores escolhidas comunicam. Se eles pudessem mudá-las, quais outras cores escolheriam no lugar e por quê?”, propõe.

“Pode-se ainda fazer uma simulação teatral com o chapéu seletor, que determina para qual das quatro casas cada novo estudante será encaminhado”, indica.

Carta de aceitação de Hogwarts para trabalhar plural

No artigo “O ensino de língua inglesa nas escolas públicas através de Harry Potter and the Sorcerer’s Stone” (2023), a graduanda em licenciatura em letras Luana Maldaner e a doutora em letras Andrea Monzón relatam uma atividade com alunos do 8º e 9 º anos do ensino fundamental, na qual redigiram uma carta de aceitação para entrar em Hogwarts da mesma forma como ocorre no livro. As cartas foram deixadas embaixo da cadeira de cada estudante, que tinha a tarefa lê-la e identificar as palavras contidas em seu interior que estavam no plural.

Lista de compras para uma festa na sua casa

Em outra atividade, Maldane e Monzón dividiram os alunos em casas e deram a eles a missão de organizar uma festa imaginária nela. Cada grupo teve que anotar os itens de comidas, lugares, músicas, objetos e bebidas que iriam comprar. Ao final da atividade, cada casa leu em voz alta as frases que montaram, com o intuito de corrigi-las e compartilhá-las com os companheiros de turma.

Gravação de um trecho do livro em vídeo

Uma terceira atividade realizada por Maldane e Monzón com alunos da rede pública do Rio Grande do Sul consistiu em pedir para eles escolherem uma cena do livro em inglês. Eles a leram em voz alta para os colegas, e depois foram convidados a representá-la em uma cena teatral registrada em vídeo.

Veja mais:

9 planos de aula para ensinar inglês de forma lúdica

6 formas de ensinar a língua inglesa pela perspectiva decolonial

“Spelling Words” com gamificação ajuda no aprendizado de inglês

10 charadas e enigmas para ensinar língua inglesa

Como ensinar inglês com música na escola?

5 músicas de Taylor Swift para ensinar língua inglesa

Crédito da imagem: Warner Bros. Studio

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Educação ambiental: 13 dicas para ensinar usando o teatro

Segundo especialistas, iniciativa permite a interdisciplinaridade e estimula a reflexão dos alunos

Filmes e Guerra Fria: “Oppenheimer” e outras 5 obras para ensinar em sala

Produções podem ser trabalhadas em aulas de história e geografia, sempre com contextualização

Descubra 15 brincadeiras africanas para as aulas de educação física

Atividades podem ser aplicadas com as turmas de ensino fundamental e médio

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.