Darcy Ribeiro (1922-1997) foi um dos principais antropólogos, sociólogos e pensadores da educação no Brasil. Estudou na Escola de Sociologia e Política de São Paulo e dedicou o início de sua carreira à causa indígena, atuando como etnólogo no Serviço de Proteção ao Índio (SPI), onde conviveu com povos originários e concebeu o Museu do Índio.

Anos mais tarde, foi ministro da educação e um dos responsáveis pela criação da Universidade de Brasília. Durante a ditadura militar, foi preso e viveu exilado por muitos anos. De volta ao Brasil, após a redemocratização, ingressou na carreira política e atuou em defesa da educação pública. Participou da elaboração da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) e desenvolveu os Centros Integrados de Educação Pública (CIEPs), considerados uma das principais políticas de educação integral do país.

Centros Integrados de Educação Pública

Destoando das escolas tradicionais com uma estrutura que comportava cerca de mil estudantes e projeto arquitetônico de Oscar Niemeyer, os CIEPs foram uma proposta inovadora de educação porque ofereciam uma diversidade de atividades e conhecimentos para as crianças em situação de maior vulnerabilidade social.

Segundo o doutor em Psicologia Social e professor convidado do Centro de Estudos Latino Americanos sobre Cultura e Comunicação (Celacc) na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP) Marcio Farias, Darcy Ribeiro tinha uma preocupação fundamental com a identidade nacional. “Era a partir da cultura local, múltipla e diversa que toda matriz curricular deveria ser elaborada”, afirma Farias. “A grande contribuição de Darcy Ribeiro para o processo pedagógico é conectar desenvolvimento, valorização da identidade nacional e a ampliação da educação para todos”, comenta o pesquisador, que também é coordenador pedagógico da exposição “Utopia Brasileira – Darcy Ribeiro 100 Anos” realizada no Sesc 24 de maio em São Paulo.

Assista a todos os vídeos da série:

Abdias Nascimento e um projeto antirracista de educação

Maria Nilde Mascellani e a experiência emancipadora dos Ginásios Vocacionais

Miguel Arroyo e a educação inclusiva da Escola Plural

Veja também a primeira temporada, a segunda temporada e a terceira temporada e a quarta temporada dos Pensadores na Educação.

Atualizado em 15/03/2023, às 14h21

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Qual o papel da escola no combate à violência contra crianças?

Como ajudar no desenvolvimento de crianças superdotadas?

Projeto “Mães guardiãs” busca combater a evasão escolar

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.