As leis 10.639/2003 e 11.645/2008 tornam obrigatório o estudo de história e cultura afro-brasileira e indígena na educação básica. Entretanto, segundo o Geledés Instituto da Mulher Negra e o Instituto Alana, a medida ainda não é aplicada em todas as unidades de ensino fundamental e médio do país. A partir do texto das leis e do Plano Municipal Decenal de Promoção da Igualdade Racial de Diadema, os representantes da educação municipal criaram, desde o ano letivo de 2022, o Programa Diadema de Dandara e Piatã junto a representantes dos movimentos negros.

O município atrelou a necessidade de implantar um terço de jornada do planejamento do professor – definida pela Lei 11.738/2008 – à inserção do programa na grade curricular do ensino fundamental I. Assim, todos os estudantes têm uma hora semanal de estudos étnico-raciais.

Após passar por um processo seletivo para compor a equipe do projeto, o professor efetivo da rede passa a atuar quatro dias da semana com os estudantes. No quinto dia, o docente participa de formação continuada em relações étnico-raciais, com ensinamentos teóricos e práticos.

Esse vídeo apresenta exemplos de atividades pedagógicas antirracistas desenvolvidas com os alunos, com objetivo de valorizar e respeitar o pertencimento étnico dos estudantes. “Um item indispensável para a construção do programa é o olhar humano atrelado ao conhecimento. Não adianta nada ter o conhecimento acadêmico, termos a prática, se não tiver um olhar de empatia e entender as questões do outro”, explica a coordenadora do programa Diadema de Dandara e Piatã, Vivian Viegas.

Veja mais:

“Jogo da Onça” estimula o aprendizado da cultura indígena nas escolas

Crédito da imagem: Atrás da Moita Filmes

Atualizado em 05/07/2024, às 14h19.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Contação de histórias ajuda a ensinar cultura africana na escola

Qual o papel da escola no combate à violência contra crianças?

Como ajudar no desenvolvimento de crianças superdotadas?

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.