Para diversificar o ensino da cultura negra em sala de aula, a educadora e pesquisadora de cultura afro Ingrid Menezes e o ator Anderson Oliveira criaram o projeto “Histórias na Barra da Saia”. Na iniciativa, os idealizadores visitam escolas e bibliotecas públicas de São Paulo (SP) para contar histórias do continente africano para crianças.

Com música, figurino e foco na identidade dos alunos, a contação de histórias pode ser uma aliada em sala de aula para a educação antirracista, segundo Menezes. “Esse projeto é baseado na Lei 10.639/2003 e tem como foco a cultura afro para quebrar paradigmas negativos. Para que funcione, o educador precisa estar aberto à pesquisa, para ir a camadas mais profundas [da história dos povos africanos]. A educação antirracista combate o preconceito de identidade”, analisa.

Nesse vídeo, os idealizados do projeto explicam como os professores podem aplicar a contação de histórias no ambiente escolar e quais os benefícios pedagógicos na formação e no aprendizado dos alunos.

Veja mais:

7 links sobre o uso da contação de histórias em sala de aula

Crédito da imagem: Atrás da Moita Filmes

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Como implementar a lei do ensino de história e cultura afro-brasileira e indígena nas escolas?

Qual o papel da escola no combate à violência contra crianças?

Como ajudar no desenvolvimento de crianças superdotadas?

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.