Storytelling nada mais é que a contação de histórias, prática que agrega benefícios para o processo de ensino e aprendizagem. Ela ajuda a engajar os alunos e pode facilitar o entendimento de conteúdos variados. Muitas também são as formas de se contar uma história: além da oralidade, pode-se utilizar vídeos, dramatização, quadrinhos e suportes digitais.

Apesar de ser mais comum no ensino fundamental, o storytelling cabe em todas as etapas de ensino e em diversas disciplinas. A seguir, apresentamos 7 links sobre o uso da prática em aulas de língua inglesa, geografia, língua portuguesa e matemática.

Artigo – Contando histórias no ensino médio: estratégia para estímulo à aprendizagem matemática
Comum na educação infantil e nos anos iniciais do ensino fundamental, o ato de contar histórias também pode beneficiar estudantes do ensino médio e com conteúdos de ciências exatas. Os professores relatam como usaram as histórias para atrair a atenção de estudantes secundaristas e, a partir disso, iniciar tópicos de matemática.

Artigo – Storytelling: contando histórias, aprendendo inglês
A professora de língua inglesa da rede estadual do Paraná, Hermina Oliveira Gomes, discute o uso da contação de histórias como forma de oferecer, aos alunos da quinta série, maior variedade de linguagem.

Vídeo – Storytelling na educação: aprendizagem significativa
A produção do Instituto Crescer oferece algumas dicas para o uso de storytelling em sala de aula, como, por exemplo, transformar a história elaborada em teatro ou quadrinhos.

Artigo – Digital storytelling: o gênero narrativa autobiográfica digital em aulas de língua inglesa
A professora Débora Bortolon relata como aplicou uma sequência didática do gênero narrativa autobiográfica digital para alunos do terceiro ano do ensino médio de uma escola pública no município de Itapejara D’Oeste (PR). A atividade utilizou, como ponto de partida, um vídeo de Lindsay Fisher sobre a sua aparência física, denominado First Impression (https://youtu.be/ER_jE51g6II).

Artigo – Criação de storytelling digital aplicado à disciplina redação com os alunos das terceiras séries do ensino médio
A atividade com os alunos do ensino médio foi orientada pelo Processo Storytelling Digital (PSD). O modelo é composto de oito passos: pensar na ideia (escolha das narrativas); pesquisar (conteúdo); escrever (roteiro); planejar (organização do trabalho: equipamentos, figurinos, cenário etc.); reunir (gravações das cenas e busca de trilha sonora); juntar tudo (integração das mídias); partilhar (divulgação da produção no site da escola e redes sociais dos alunos); reflexão e feedback (avaliação sobre as atividades desempenhadas, dificuldades e impressões).

Artigo – Digital storytelling nas aulas de geografia
A experiência ocorreu em Portugal e utilizou, como tema, o envelhecimento da população. O primeiro passo foi os alunos produzirem um storyboard com texto narrativo (que deveria ser lido), seleção de imagens para ilustrarem sua história e seleção de uma faixa de música.

Reportagem – Contar histórias usando suportes digitais estimula a aprendizagem
A roteirista e pesquisadora do Núcleo de Inovação e Tecnologias Educacionais do Senai da Bahia, Loraíne Vivas, explica o potencial que tanto as narrativas quanto as mídias possuem para estimular a imaginação dos alunos. “Elas são capazes de proporcionar a imersão do aluno enquanto ele aprende o conteúdo”, destaca.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Gravidez na adolescência pode ser abordada nas aulas de geografia

Marcadores sociais das gestantes, como raça e classe social, ajudam no debate em sala

Heróis dos quadrinhos ajudam a ensinar conteúdos de botânica

Personagens do reino vegetal podem ser abordados no estudo de taxonomia e fisiologia

Cápsula do tempo ajuda a trabalhar contextos históricos em sala

Itens arquivados por escola paulista em 1922 podem ser consultados online

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.