A popularidade dos youtubers e a facilidade dos jovens em gravarem seus próprios vídeos pelo celular fazem dessa mídia um artifício interessante para o ensino e a aprendizagem dos mais diversos conteúdos e disciplinas. Quem testou e aprovou a abordagem foi a doutoranda do Grupo de Pesquisa em Informática, outras Mídias e Educação Matemática (Gpimem – Unesp), Vanessa Oechsler, que propôs a atividade de criação de vídeos com alunos do 9º da rede municipal de Blumenau (SC). “Antes de gravar, é importante que o aluno pesquise o conteúdo curricular a ser abordado, buscando informações acerca de definição, aplicações e exemplos”, orienta.

A seguir, confira sete passos para transformar a escola em um estúdio de gravação.
1. Definição do tema do vídeo
O professor pode deixar o aluno à vontade para escolher o tema a ser abordado no vídeo ou definir o conteúdo do currículo e deixá-lo livre para traçar a melhor forma de abordar tal assunto. Com o tema definido, é hora dos estudantes arregaçarem as mangas e pesquisarem o conteúdo curricular.
2. Apresente diferentes tipos de vídeo
Isso ajudará o aluno a pensar sobre a produção do seu próprio material. Boas opções são vídeos com slides e narração; animações; encenação; videoaula; com materiais manipulativos (como massinha de modelar e cartolina); com o uso de softwares; entre outros.
3. Planejamento
“O planejamento esclarece o que fazer em cada aula e quais as tarefas e materiais que os alunos devem trazer em cada encontro”, reforça Vanessa. Assim, defina as etapas do processo: exposição da proposta, pesquisa dos conteúdos, elaboração do roteiro, gravação, edição e exibição dos vídeos.
4. Elaboração do roteiro
O roteiro é o guia para a produção do vídeo. Ele deve conter a mensagem transmitida, público-alvo, personagens, figurino, equipamentos necessários, número da sequência e sua duração em segundos, planos, imagem, música e efeitos. “Se não tenho como construir cenários e figurinos, posso optar por enquadramentos fechados em detrimento de planos gerais [detalhes em foco ao invés de imagens mais amplas e distanciadas]. Tudo isso é planejado no roteiro”, lembra o professor da Escola de Comunicação do FIAM-FAAM Centro Universitário, Piero Sbragia.Segundo Vanessa, muitos dos seus alunos não entenderam a necessidade de detalhar as ações no roteiro e optaram por pular esta etapa. “Mas ao passar para a gravação, perceberam a sua importante para auxiliar os passos”, adverte.
5. Gravação
O desafio é buscar locais vazios e sem ruídos para gravar as cenas na escola. “É importante avisar direção e coordenação de que haverá essa movimentação durante a atividade”, destaca.
6. Captação de som
O ideal é encontrar o local mais silencioso possível, fechar portas e janelas e orientar os alunos a permanecerem em silêncio. O professor Sbragia sugere o uso de um gravador separado para captar o som. O áudio e vídeo podem ser sincronizados no programa de edição. “Bata palmas ou a claquete no início da gravação. O barulho vai produzir visualmente uma grande onda sonora na timeline do programa de edição. Isso ajuda a identificar o ponto onde os arquivos devem estar sincronizados”, entrega.
7. Edição
A edição é o momento em que os alunos realmente darão forma ao vídeo, descartando as imagens que não ficaram boas. Há programas gratuitos que podem ser utilizados, como o iMovie (para iOS) e o Movie Maker (para o Windows). Vanessa sugere, ainda, a elaboração de um folder com o passo a passo do uso desses programas pelos alunos.
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Notícias

Confira 5 livros para abordar a cozinha afrodiaspórica em sala

Tema estimula a reflexão dos alunos sobre a diversidade da culinária e da cultura dos povos africanos

há 4 semanas
Notícias

19 planos de aula para ensinar história do Brasil

Materiais abordam povos originários, colonização, escravismo, repúblicas e ditadura

há 2 meses
Notícias

4 livros para estreitar a relação entre família e escola

Obras abordam os benefícios da colaboração mútua para o desenvolvimento dos alunos

há 2 meses
Notícias

5 livros para conhecer mais sobre didática

Área da ciência pedagógica ajuda o professor a desenvolver estratégias de ensino eficazes

há 3 meses

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.