Museus são ambientes de educação informal que podem contribuir com a aprendizagem do aluno, também com a sua formação cultural e cidadã. Para que isso aconteça, é importante que a visitação seja entendida pelos professores e alunos não como um passeio, mas como uma atividade pedagógica.

Integrar a experiência à sala de aula e explorar todas as potencialidades que o museu traz exige que as discussões não fiquem restritas somente ao dia da visitação. Um bom planejamento permite que a sequência didática abarque três momentos: a pré-visita, o dia da visita e o pós-visita, além de permitir discussões interdisciplinares e um trabalho em conjunto com outros docentes da escola. 

Antes da visitação ao museu, apresente aos alunos o histórico da instituição, da exposição e dos temas que esta última abordará, ouvindo as crianças e jovens sobre o que conhecem previamente sobre o assunto. 

Vale ainda orientá-los a respeito do que será visto na visitação, sua relação com os conteúdos curriculares, solicitar pesquisas prévias sobre o tema para despertar a curiosidade e também formular perguntas coletivas que possam ser realizadas aos mediadores culturais das exposições. 

No momento que antecede a visitação, o professor ainda pode buscar a instituição ou mesmo visitá-la previamente. Além disso, questões burocráticas devem ser colocadas no planejamento, como custeio do transporte e autorizações dos responsáveis para os estudantes realizarem a atividade fora da escola. 

Por fim, o momento pós-visitação pode culminar com um produto feito pelos alunos a partir da relação do que observaram no museu e dos conteúdos trabalhados em aula.  

Para saber mais sobre como planejar uma visita aos museus e a forma de explorar ao máximo essa experiência para a aprendizagem dos alunos, separamos outros cinco links informativos. Confira!

Artigo — Visitando um museu, de Jussara de Barros (Brasil Escola)

A pedagoga Jussara de Barros sugere que os alunos pesquisem e façam atividades sobre os temas do museu a ser visitado a fim de orientá-los, prepará-los para o passeio e despertar a curiosidade sobre o assunto. Em sala, professor e turma podem ainda fazer um roteiro sobre os aspectos mais importantes do passeio e algumas perguntas a serem realizadas aos mediadores culturais.

Artigo — O museu na sala de aula: propostas para o planejamento de visitas aos museus, de Ricardo de Aguiar Pacheco 

Pacheco lista algumas atividades que podem ser programadas nesta sequência didática de três tempos.  

“É preciso planejar uma sequência didática que preveja três momentos: a inserção do tema da exposição a ser visitada no programa da disciplina e a construção de um instrumento de registro da visita; a visita em si para a coleta de informações sobre o tema estudado; o uso das informações do museu em sala de aula para aprofundamento do tema estudado e a confecção de um produto final”, sugere.

Manual de apoio para as visitas escolares — Para além dos muros da escola com o Observatório Didático de Astronomia Lionel José Andriatto

O Observatório Didático de Astronomia Lionel José Andriatto, de Bauru (SP),  disponibiliza um capítulo em seu manual de visitas escolares para orientar professores sobre como preparar essa atividade — as dicas que podem ser aplicadas em visitações a outros espaços de educação informal. Também  traz um modelo de carta de autorização dos responsáveis para os estudantes realizarem a atividade fora dos muros escolares. 

Vídeo —  Escola e museus: as visitas aos espaços de cultura (E-aulas USP)

Aula produzida pela área de educação a distância da Universidade de São Paulo (USP) sobre o ensino de ciências que destaca a importância de visitas escolares planejadas aos museus científicos.

A professora da faculdade de educação da USP, Martha Marandino, recomenda ao professor buscar o espaço antes da visitação do museu. A instituição também pode participar do planejamento ao considerar o perfil da escola que efetuará a visitação: se localizada em território central da cidade, periférico ou em cidades do interior do estado, por exemplo. 

Quando o museu é a escola (Portal Multirio)

O portal da secretaria de educação da prefeitura do Rio de Janeiro destaca as formas de relacionar o conhecimento acumulado dos museus com as escolas. A entrevistada é a diretora de Programação do Museu do Amanhã, Adriana Karla Rodrigues, que explica as estratégias da instituição para dialogar com as escolas e com as comunidades do entorno.

Veja mais:

Consolidação do hábito de frequentar museus também passa pela escola

Educação patrimonial vai além de valorizar monumentos do município

5 livros para usar os museus a favor da educação.

5 passos para criar um museu virtual com seus alunos.

Museus escolares ajudam a contar história da aprendizagem nos séculos passados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Notícias

8 links de museus virtuais para conhecer nas férias

Tour pela internet permite apreciar obras, artefatos e arquitetura de instituições ao redor do mundo

há 5 anos
Notícias

Confira 9 links para promover uma educação socioambiental na escola

Materiais propõem debate sobre temas como desigualdade social e desenvolvimento sustentável

há 20 horas
Notícias

Veja 7 livros com histórias em quadrinhos para ensinar sobre Primeira e Segunda Guerra

Obras trazem abordagens visuais e narrativas que atraem o interesse dos alunos sobre os conflitos

há 4 dias
Notícias

Saberes ancestrais: 7 links para desenvolver práticas pedagógicas sobre o tema

Para pesquisador, conhecimentos dos povos tradicionais e originários são a base da nossa história

há 4 semanas

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.