Protestar é um direito e está relacionado à liberdade de expressão, à democracia e a conquista ou defesa de outras garantias sociais. Todo cidadão é livre para protestar, ainda que casos de violência e repressão por parte do Estado aconteçam regularmente. Para explicar aspectos jurídicos que protegem os brasileiros em relação a essa iniciativa, a organização não-governamental de direitos humanos ARTIGO 19 disponibilizou gratuitamente a cartilha online “Exercendo o direito de protesto”.

O material apresenta as garantias que deveriam ser oferecidas à população em manifestações, os tipos de violações que têm avançado no país, estratégias de comunicação e recomendações práticas de segurança para esses momentos. Para isso, analisa as violações mais recorrentes – como a repressão e violência policial –  e indica cuidados a serem tomados antes, durante e após um protesto.

“ARTIGO 19 vem acompanhando o cenário de manifestações no Brasil e produzindo pesquisas e relatórios anuais analisando ilegalidades cometidas pelo poder público contra o direito de protesto. Devido a esse monitoramento, foi possível constatar que o histórico de violações nos protestos não é novidade no país. Ainda são frequentes o uso excessivo e desproporcional de armas menos letais (balas de borracha e gás lacrimogêneo, por exemplo),  a falta de identificação policial e as detenções arbitrárias”, explica o caderno.

A publicação ainda integra a campanha nacional  #LivreParaProtestar, que busca debater a importância do protesto e alerta para os limites à liberdade de manifestações. Mais informações podem ser encontradas no site da iniciativa .

Veja mais

Brasil registra maior queda em liberdade de expressão entre nações

Pesquisa aponta visão polarizada da população sobre direito ao protesto

Cultura de paz e direitos civis são legados de Martin Luther King

Historiador da Unesp explica origem dos grupos antifascistas em podcast

Deixe um comentário

Por favor, faça Login para comentar

Talvez Você Também Goste

Notícias

Historiador da Unesp explica origem dos grupos antifascistas em podcast

Segundo José Adriano Fenerick, artistas como Charlie Chaplin também combateram o fascismo no plano cultural

há 8 meses
Notícias

Pesquisa aponta visão polarizada da população sobre direito ao protesto

Maioria acredita que manifestações podem mudar o país, mas atos também são relacionados à violência

há 2 anos
Notícias

Fotografias dos protestos de junho de 2013 são reunidas em banco de dados digital

“Grafias de junho” traz mais de 2 mil imagens de diversas formas de manifestação

há 3 anos
Notícias

Acesso à informação é dificuldade para mulher que busca direito ao aborto legal, aponta relatório

Procedimento é autorizado em casos de estupro, risco de morte e anencefalia fetal

há 2 anos

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.