Leonardo Valle

“Um erro para a Amazônia é que existe apenas uma solução: é preciso combinar diversas medidas”, explica o biólogo do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam), Paulo Moutinho. Ele foi um dos debatedores em uma mesa redonda promovida pela Universidade de São Paulo (USP), que ainda contou com a participação dos professores da instituição Paulo Artaxo (física) e Ricardo Abramovay (Instituto de Energia).

Disponível em vídeo no canal da TV USP, o episódio “Amazônia #CiênciaAberta” discutiu temas como agrofloresta, desenvolvimento sustentável e maior fiscalização para situações de desmatamento e queimadas.

“É possível, sim, você fiscalizar uma área como a Amazônia. Hoje, o estado brasileiro tem alguns mecanismos, como o Cadastro Ambiental Rural, que dá um CPF para as áreas privadas. Nós temos também monitoramento por satélite que pode detectar desmatamento com precisão”, lembrou Artaxo.

Em agosto de 2019, houve a intensificação de queimadas na região da floresta amazônica, o que afetou não apenas a fauna e a flora da região, mas locais que estão distantes geograficamente do bioma, como as cidades do sudeste brasileiro.

Veja mais:

Legado de Chico Mendes, reservas extrativistas ajudaram a frear desmatamento da Amazônia
Desmatamento zero e rotação do gado ajudam pecuária a reduzir impactos ambientais
6 respostas sobre os incêndios florestais da Amazônia
Site alerta sobre focos de tensão em territórios indígenas que estão entre os mais ameaçados da Amazônia brasileira

Crédito da imagem: vídeo “Amazônia #CiênciaAberta”

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Notícias

Carta coletiva lista 5 medidas emergenciais para frear o desmatamento na Amazônia

Documento foi elaborado por 62 organizações da sociedade civil que trabalham com proteção ambiental

há 1 ano
Notícias

Livro para colorir disponível online para impressão ensina crianças sobre animais da Amazônia

Publicação do Greenpeace apresenta espécies tradicionais e novas descobertas

há 1 ano
Notícias

Estudos apontam que água da Amazônia está secando

Regime de chuvas, desmatamento, mau uso do solo e obras de infraestrutura estão entre causas

há 2 anos
Notícias

6 respostas sobre os incêndios florestais da Amazônia

ONG WWF explica causas e consequências das queimadas que se intensificaram na região

há 2 anos

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.