As políticas para a pessoa com deficiência seriam ainda mais eficientes se considerassem as diferenças de gênero. Esse é um dos apontamentos do guia online “Mulheres com deficiência: garantia de direitos para exercício da cidadania”, elaborado pelo coletivo feminista Helen Keller. O material teve apoio da União Europeia e discute temas como direitos sexuais e reprodutivos, de acesso à saúde, à educação inclusiva e a autonomia econômica pela mulher com deficiência.

“O primeiro passo consiste em avaliar se a dimensão de gênero é pertinente para a política em questão, dispondo de dados agregados por gênero e em seguida perguntar, por exemplo, se existem diferenças nesse âmbito entre as mulheres e os homens no que se refere ao acesso aos direitos básicos, aos recursos, à sexualidade, à participação social etc.”, aponta o documento.

Além disso, a publicação relembra a vulnerabilidade dessa população em relação à violência sexual e doméstica. O último capítulo ainda aborda a mulher com deficiência que se encontra também em outros grupos que exigem políticas públicas específicas, como LGBTI+, indígenas, trabalhadoras sexuais, negras, pessoas com HIV, entre outras.

Aproximadamente 45,6 milhões de pessoas com deficiência vivem no Brasil (IBGE, 2010). O percentual da população feminina com pelo menos uma das deficiências investigadas é superior ao da população masculina: 26,5% contra 21,2%.

O maior percentual de pessoas com pelo menos uma deficiência declarada está na população negra (3.884.965 pessoas) e de origem asiática (569.838 pessoas). A população indígena possui o menor percentual, com 165.148 pessoas.

Veja mais:
Sem sites e aplicativos acessíveis, pessoa com deficiência se expõe mais à infecção durante pandemia
Universitários com paralisia cerebral contribuem para que faculdades repensem inclusão

Crédito da imagem: reprodução guia “Mulheres com deficiência: garantia de direitos para exercício da cidadania”

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Notícias

Plataforma gratuita conecta empregadores e pessoas com deficiência

Iniciativa permite cadastro de perfis profissionais e de oportunidades de emprego para essa população

há 12 meses
Notícias

Curso da USP ensina braile para quem enxerga e deseja apoiar pessoa cega

Aprendizagem é realizada por meio de interação com animação gráfica

há 1 ano
Notícias

App colaborativo mapeia serviços para autistas em cidades brasileiras

Usuários podem cadastrar ou avaliar estabelecimentos já indicados na plataforma

há 2 anos
Notícias

Site disponibiliza livros infantojuvenis em formato acessível e inclusivo

Há obras de Cecília Meireles, Ana Maria Machado e Fernando Sabino em Libras e áudio

há 2 anos

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.