O Instituto Claro se uniu ao Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) em mais uma campanha. O objetivo do Instituto, que fez uma contribuição de R$ 100 mil, é apoiar e incentivar a arrecadação de recursos feita pela entidade para minimizar os impactos do novo coronavírus (covid-19) na vida de crianças, jovens e famílias do país.

De acordo com o diretor de mobilização de recursos e parcerias do Unicef no Brasil, Juan Ignacio Calvo, é necessário pensar ações específicas e urgentes voltadas para crianças e adolescentes nesse momento.

“Embora não sejam os mais impactados pela pandemia, eles são os que mais sofrem indiretamente em crises humanitárias. Em casos excepcionais, como o que estamos vivendo, os riscos de maus-tratos, violência doméstica ou sexual, abuso, exploração e exclusão social são maiores do que nunca para meninas e meninos. A pobreza pode aumentar deixando-os ainda mais expostos”, afirma.

Pensando nesse contexto, o Unicef ampliou as iniciativas com foco na redução do avanço do vírus e danos da epidemia na vida desse público, em especial aqueles mais vulneráveis.

Atualmente, a instituição realiza diferentes frentes de atuação divididas em dez ações prioritárias que tem como objetivo informar a população, distribuir suprimentos, influenciar governos a manter e adaptar serviços essenciais, buscar soluções para garantir o direito à educação, apoiar e garantir atendimento de saúde para mulheres e crianças de comunidades em vulnerabilidade social, dar continuidade a serviços de proteção contra a violência, incentivar trabalhos de proteção social, dar apoio aos adolescentes para promover a saúde mental, produzir evidências que possam dar origem a novas políticas públicas e, por fim, mobilizar doações por parte de organizações, fundações e pessoas físicas.

“Com as doações, compramos e distribuímos kits com suprimentos essenciais, como água, sabonete, detergente líquido, álcool gel, itens de higiene (luvas, máscaras, sabão), saneamento e cestas básicas. Além disso, informamos e conscientizamos comunidades sobre como se proteger da covid-19 e enfrentar as fake News sobre o assunto”, enfatiza Calvo.

Em uma das estratégias fundamentais, o Unicef tem trabalhado com a Operação Acolhida do Governo, outras agências das Nações Unidas (ONU) e parceiros em medidas imediatas de prevenção, saúde e educação, com foco em crianças e adolescentes migrantes, em especial em Roraima, no Pará e no Amazonas.

Até o momento, a campanha já beneficiou cerca de 89 mil pessoas de diferentes regiões do país com a doação de itens essenciais de higiene, aproximadamente 35 mil crianças de famílias vulneráveis com materiais de educação via rádio, 53 milhões de pessoas com informações confiáveis e apoiou 211 mil adolescentes com orientações para cuidar da saúde mental.

Para doar, basta acessar o site do Unicef ou ligar para 0800 545 1133.

Deixe um comentário

Please Login to comment

Talvez Você Também Goste

Notícias

Junto com Unicef, Instituto Claro comemora 30 anos da Convenção sobre os Direitos da Criança

Brasil avançou em relação à situação da infância e adolescência, mas ainda persegue desafios

há 10 meses
Notícias

Unicef e Instituto Claro promovem evento sobre combate ao atraso escolar

Na ocasião, curso EaD foi lançado para minimizar a reprovação, a distorção idade-série e a evasão

há 11 meses
Notícias

Campus Mobile ganha reforço do Unicef na categoria Educação

Parceria envolve avaliação de projetos, mentorias, palestras e feedbacks para os candidatos

há 2 anos
Notícias

Instituto Claro e Unicef firmam parceria para combater distorção idade-série

Problema atinge cerca de 7 milhões de estudantes no país, principalmente negros e indígenas

há 2 anos

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.