Depois de três anos fora da escola, é com orgulho que a mãe de Sthephany Bianca vê a filha dizer que sua disciplina favorita é língua portuguesa e que seu sonho é tornar-se veterinária. Aos 13 anos, a estudante de Aracajú (SE) está no 4º ano do ensino fundamental e recupera o tempo longe dos estudos por meio do Programa Sergipe na Idade Certa (ProSIC), parte da iniciativa Trajetórias de Sucesso Escolar (TSE). O projeto do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) tem o apoio do Instituto Claro e pretende enfrentar a cultura do fracasso escolar e superar a distorção idade-série — quando estudante está com dois ou mais anos de atraso escolar.

Sthephany parou os estudos quando o pai teve um AVC e ficou cadeirante. A partir desse momento, a mãe ficou responsável por todos os cuidados da família e não conseguiu manter a rotina escolar da filha. A jovem só conseguiu uma vaga novamente na escola por meio do Conselho Tutelar, que recebeu uma denúncia sobre seu abandono. Para recuperar a aprendizagem, ela entrou no Programa Sergipe na Idade Certa.

Acompanhamento permanente

O ProSIC trabalha com turmas em fases de ensino diferentes e usa uma metodologia diferenciada com um acompanhamento permanente do fluxo escolar para que os estudantes consigam reparar o atraso mais rapidamente.

Sthephany chegou ao programa sabendo escrever poucas palavras e hoje até ajuda a professora com outros alunos que têm mais dificuldades. “Quando penso em ir à escola, me sinto alegre, porque vou encontrar meus amigos e professores. Eu adoro estudar”, conta a jovem. A mãe de Sthephany, Rosangêla Reis, está confiante com a volta da jovem aos estudos. “Meu sonho é que ela estude para ter um emprego bom. O que ela quiser ser, ela vai ser e vai ter meu apoio. Ela me dá muito orgulho”, relata.

Sthephany Bianca
Sthephany Bianca na escola (crédito: divulgação/ Unicef)

A iniciativa Trajetórias de Sucesso Escolar pretende facilitar um diagnóstico amplo sobre a distorção idade-série no Brasil e oferecer recomendações de políticas educacionais para garantir o acesso, a permanência do aluno na escola e a aprendizagem. O site da iniciativa disponibiliza indicadores de fluxo escolar por estados, municípios e escolas, com recortes por gênero, raça e localidade. Esses dados embasam as ações da TSE, que, desde 2018, tem reduzido em mais de 20% a distorção idade-série nas redes de educação em que foi implementada. Este ano, o Instituto Claro renovou a parceria com o projeto para continuar agindo contra o atraso e o abandono escolar.

Veja mais:

Trajetórias de Sucesso Escolar: conheça a história de Sandrielle Sayuri 

Atualizado em 20/12/2022, às 14h54

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Notícias

Trajetórias de Sucesso Escolar: Anthony Gabriel recuperou aprendizado por meio da iniciativa

Estudante de 12 anos ficou dois anos em atraso escolar e tinha dificuldades para ler

há 3 semanas
Notícias

Trajetórias de Sucesso Escolar: conheça a história de Sandrielle Saiury

Depois de se curar de malária, aluna voltou à escola e recuperou aprendizagem

há 2 meses
Notícias

Abandono escolar passa de 2% para 3,8% com a pandemia, alertam Instituto Claro e Unicef

Instituições apresentaram estudo sobre cultura do fracasso escolar em evento online

há 2 anos

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.