O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) incluirá perguntas específicas sobre a identidade quilombola no censo demográfico de 2020. Atualmente, apenas os indígenas são mensurados nas estatísticas do órgão, que incorporou a população em seus questionários a partir de 1991.

Desde 1988, a Constituição Federal obriga o Estado a garantir o direito à propriedade aos remanescentes das comunidades dos quilombos que estejam ocupando suas terras. A regularização é realizada por meio da Fundação Cultural Palmares (FCP), que contabiliza aproximadamente três mil comunidades quilombolas reconhecidas no Brasil. Com os dados do IBGE, será possível conhecer melhor a população e suas demandas, ajudando na criação de políticas públicas específicas.

Em 2020, a pergunta não será realizada a toda população brasileira, ficando restrita a indivíduos de locais específicos, como os registrados pela FCP ou titulados pelo Incra Agrupamentos Quilombolas, assim como áreas onde há indícios de que possa haver indivíduos quilombolas no local. A publicação dos primeiros dados está prevista para 2021 e, os resultados finais, para 2022.

 

Com Nexo Jornal.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Notícias

Plataforma online monitora coronavírus em comunidades quilombolas

Subnotificação das prefeituras, menos acesso à água e hospitais distantes agravam situação dessas populações

há 2 anos
Notícias

Reconhecimento das terras quilombolas é tema do documentário online “Quilombos do Século 21”

“Latifúndio e preconceito impedem que essas comunidades possam existir”, diz líder

há 2 anos
Notícias

Apenas 6,7% dos territórios quilombolas reconhecidos têm títulos de propriedade, aponta USP

Segundo pesquisa da universidade, disputas econômicas estão entre as causas para o não reconhecimento

há 2 anos
Notícias

Dossiê analisa impactos da reforma ministerial no meio ambiente

Série do Instituto Socioambiental aborda políticas gerais e relacionadas a indígenas e quilombolas

há 3 anos

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.