Catadores, biólogos e gestores são os personagens principais do documentário “O lixo nosso de cada dia”, que reflete sobre a relação da sociedade com os resíduos que gera. A produção audiovisual está disponível gratuitamente online e se baseia na realidade da cidade de São José do Rio Preto, no interior de São Paulo. A narrativa é conduzida pelos depoimentos dos diferentes participantes e pesquisadores sobre o processo.

A partir da trajetória dos lixos no município, são discutidos o descarte irregular, a poluição das águas, as cooperativas de reciclagem, pontos de apoio e de coleta, a política nacional dos resíduos sólidos, a responsabilidade das indústrias e redução e conscientização do consumo. O documentário possui aproximadamente 38 minutos de duração, classificação livre e é voltado para todos os públicos. A iniciativa foi contemplada pelo Prêmio Nelson Seixas 2019.

Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), o Brasil produziu, em média, 79 milhões de toneladas de lixo em 2018. Isso faz do país o maior gerador de resíduos da América Latina. A instituição prevê ainda um crescimento nesses dados nos próximos anos, podendo alcançar 100 milhões de toneladas em 2030.

Veja mais:
Como reaproveitar a borra de café?
Resíduos de cosméticos podem contaminar água e solo em longo prazo
Esgoto transformado em biogás pode gerar benefícios sociais e econômicos para o Brasil
Lixo jogado na rua estimula erosão dos solos, explica vídeo sobre o tema

Crédito da imagem: reprodução “O lixo nosso de cada dia”

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Notícias

Documentário retrata contribuições científicas de universitários refugiados e imigrantes

Pesquisas de estudantes do Haiti focam em energia sustentável e universalização da saúde

há 1 ano
Notícias

6 filmes para entender o fenômeno das fake news nas eleições

Produções explicam mecanismos e motivações da disseminação e seu efeito na democracia

há 2 anos
Notícias

Documentário online discute como negócios podem impulsionar ações pela natureza

“Não haverá empregos em um planeta morto”, explica especialista em pesca regenerativa, Bren Smith

há 2 anos

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.