O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) lançou a cartilha online “Parou Aqui”, que tem como objetivo informar e alertar sobre como identificar e denunciar crimes de violência sexual contra crianças e adolescentes. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a violência se configura dentre os mais graves e sérios problemas de saúde pública e atinge diversos países, independente do nível de desenvolvimento econômico. O documento tem acesso livre e também pretende despertar na população o dever legal e ético de agir para proteger crianças e adolescentes, além de explicar como acionar os poderes públicos nessa proteção. Segundo dados da cartilha, a maioria das vítimas são do sexo feminino e a maior parte dos episódios de violência ocorrem dentro de casa ou na casa do agressor, que geralmente ocupa papel de confiança na vida das crianças e de seus responsáveis.

O MPPE explica que a violência sexual é como um problema endêmico e silencioso que demarca a vida de milhares de crianças, que precisam de uma forte rede de apoio, seja na família ou na escola. Sobretudo, a cartilha pretende facilitar a compreensão do tema pela comunidade escolar, com estudantes, parentes, profissionais da educação e gestores públicos promovendo o entendimento da violência sexual, sua prevenção, seu enfrentamento e a possibilidade de um trabalho conjunto que envolva todo o Sistema de Garantia de Direitos de Crianças e Adolescentes.

Veja mais:

Violência infantil cresce no isolamento social, alerta especialista

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Notícias

E-book gratuito auxilia na prevenção ao adoecimento mental

Material detalha tipos de sofrimento psicológico e explica formas de acolhimento

há 6 dias
Notícias

‘Enciclopédia Sapatão’ reúne lutas e histórias de mulheres lésbicas brasileiras

Plataforma quer evidenciar pluralidade feminina, trazendo também recortes de raça e classe

há 4 semanas
Notícias

Cartilha explica importância das mulheres em cargos políticos

Material da FGV também aborda violência de gênero nas eleições

há 1 mês

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.