Após uma semana de imersão em atividades, foram anunciados os finalistas da 6ª edição do projeto Campus Mobile: Fala aí (CE), Ative Libras (PB) e Vivros (SP), na categoria Educação; Jade (ES), Raks (RS) e Memórias Imersivas (MG/RJ), em Facilidades; e Death’s Puzzle – Juju’s Shadow – (SP), Isolated (SP) e Projeto OPA – Juke Fiesta (RS), em Jogos.

A fase presencial de 2018 teve mais de 120 participantes de 18 estados brasileiros. Ao todo, 51 projetos foram avaliados, dos quais nove foram nomeados finalistas.

Na próxima semana, os finalistas receberão metas que precisam ser cumpridas na última etapa do Campus Mobile. Nessa fase, eles serão avaliados em quesitos como implementação, design e usabilidade, articulação, difusão e inovação. Ao final, serão três projetos vencedores, sendo um em cada categoria: Educação, Facilidades e Jogos. Entre os prêmios, há uma viagem para os Estados Unidos, onde os jovens conhecerão empresas da área de tecnologia, na região do Vale do Silício.

Atividades

A semana presencial foi um sucesso e, ao longo de cinco dias, os futuros empreendedores acompanharam palestras, participaram de workshops e visitas técnicas. Os jovens passaram por mentorias para aperfeiçoarem seus projetos, maratonas de programação para desenvolvê-los e, também, por avaliações de execução.

A edição foi marcada pela construção colaborativa e pelo compartilhamento de conhecimento. De acordo com alguns participantes, é isso que torna o Campus Mobile uma experiência enriquecedora para suas carreiras.

Kesley Ribeiro, um dos embaixadores desta edição, durante a cerimônia de encerramento da semana de atividades, mencionou em seus agradecimentos como o programa fez a diferença em seu crescimento profissional. Para ele, participar do evento como embaixador, solucionando dúvidas dos inscritos, auxiliando no desenvolvimento dos aplicativos e na divulgação do programa, foi uma oportunidade de poder trocar com outros jovens e de colaborar na adaptação de ideias.

“O Campus Mobile é uma iniciativa que tem o objetivo de despertar talentos. E não apenas desenvolver, mas também de torná-los reais. Uma oportunidade de transformar ideias em produtos e, possivelmente, em negócios”, diz Roseli de Deus, professora da Escola Politécnica da USP. A educadora lembrou, ainda, que os jovens precisam acreditar que podem mudar o mundo e tornar seus sonhos realidade.

No evento de encerramento, houve uma homenagem aos embaixadores da 6ª edição e os projetos Q Braille, IM e-Sports e Capy’s Lock receberam menções honrosas por execução e qualidade.

A semana presencial é uma das etapas do projeto Campus Mobile, iniciativa do Instituto Claro, que estimula a inovação e o empreendedorismo entre jovens talentos do ensino técnico e universitário.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Notícias

Aplicativo Tabela é iniciativa para incentivar o futebol feminino comunitário

Conheça o projeto vencedor na categoria Diversidade da 10ª edição do Campus Mobile

há 2 semanas
Notícias

Aplicativo TalkInn promove conversação em inglês com segurança

Projeto foi o vencedor da 10º edição do Campus Mobile na categoria Educação

há 4 semanas
Notícias

Aplicativo LoriComunica pretende ajudar pessoas com dificuldades na comunicação verbal

Projeto foi o vencedor da categoria Saúde na 10ª edição do Campus Mobile

há 1 mês
Notícias

Conheça os vencedores da 10ª edição do Campus Mobile

Ganhadores de cada categoria farão viagem ao Vale do Silício, na Califórnia

há 2 meses

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.