Desde abril, a Claro e o Instituto Claro se uniram à Central Única das Favelas (Cufa) no programa “Mães da Favela”. O objetivo foi beneficiar mães moradoras de comunidades que, em decorrência da pandemia do novo coronavírus (covid-19), ficaram sem emprego e, consequentemente, sem renda para garantir o sustento de seus lares.

“A gente entende que, nesse momento de pandemia, as favelas são as mais prejudicadas, em função da baixa renda de seus moradores. E dentro desse território de vulnerabilidade, as mais afetadas são as mães. Cerca de 37% delas trabalhavam no mercado informal e agora estão paradas e com os filhos em casa. Pensar naquelas que fazem a gestão das suas residências é dar autonomia pra que elas tenham condições de continuar”, afirma o fundador da Cufa, Celso Athayde.

A campanha do Instituto Claro contou com uma série de conteúdos incentivando a colaboração da sociedade para arrecadação de valores que foram repassados para as mães da favela. Em maio, mês das mães, a ação ganhou um reforço especial nas redes sociais e trouxe depoimentos em vídeo de colaboradoras da Claro, ao lado de seus filhos, explicando a importância da iniciativa para essas mulheres que precisam sustentar suas famílias.

Foto de uma das milhares de mães beneficiadas pelo programa “Mães da Favela”. (crédito: reprodução)

“A gente também precisa ajudar. Se você ainda não participou dessa ação, doe e dê mais esperança e amor a essas mães que precisam”, lembra a colaboradora da Claro em São Paulo (SP), Fernanda Araújo.

“Quero agradecer o programa Mães da Favela pelo auxílio que me deram e espero que Deus continue abençoando a todos os envolvidos para que eles possam ajudar muito mais pessoas, assim como ajudaram a mim e a minha família”, diz a beneficiada Tamires, moradora de uma comunidade em São Luís (MA).

Para fortalecer a campanha, a Claro colaborou com a doação de R$ 120 mil. Os clientes Claro Clube, por meio da conversão de pontos, colaboraram com outros R$ 120 mil. Já com o Conexão Voluntária – programa de voluntariado da empresa –, colaboradores da empresa e suas famílias, clientes e parceiros doaram R$ 406,8 mil até o dia 26 de agosto. Isso porque ainda será possível continuar doando.

Todo o valor foi convertido em auxílios de R$ 120 para as responsáveis pelo sustento de suas casas e utilizado também na compra de remédios, itens de higiene e alimentos que beneficiaram mais de 3 mil famílias. Para fazer uma doação, acesse o site do programa Mães da Favela.

Deixe um comentário

Please Login to comment

Talvez Você Também Goste

Notícias

Mulheres beneficiadas pelo programa “Mães da Favela” compartilham suas histórias

Apoiada pelo Instituto Claro, iniciativa precisa de doações para ajudar famílias protagonizadas por elas

há 5 meses
Notícias

Claro e Instituto Claro incentivam doações ao programa Mães da Favela

Ação vai beneficiar famílias de comunidades brasileiras que estão sem renda durante a pandemia

há 6 meses
Notícias

Unicef realiza campanha de doações para minimizar problemas causados pela pandemia

Iniciativa apoiada pelo Instituto Claro já beneficiou 89 mil pessoas com itens de higiene

há 4 meses
Notícias

Saiba quais são os hemocentros que precisam de doação de sangue durante a pandemia do coronavírus

Instituto Claro incentiva a população a doar e divulga lista de instituições no país

há 6 meses

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.