As avaliações na educação são ferramentas que auxiliam no planejamento e nos processos de ensino-aprendizagem. Os tipos mais convencionais de avaliação da qualidade de ensino são: autoavaliação — na qual o próprio estudante é levado a refletir sobre seus progressos e entraves —, avaliação interna, — que o próprio professor realiza ao longo de uma atividade ou período — avaliações externas — que são promovidas pelas secretarias de educação e Ministério da Educação (MEC), e avaliação institucional, que envolve todos os sujeitos das unidades escolares.

Avaliação democrática

De acordo com o professor e gestor do Núcleo Técnico de Avaliação da Secretaria Municipal de Ensino de São Paulo Rafael Ortega, na avaliação institucional participativa (AIP), a gestão democrática é fundamental para quem busca a melhoria da qualidade de ensino. “Dentro das escolas, a democracia acontece com a participação do máximo de atores possível. Quanto mais atores estiverem participando da avaliação institucional, mais bem qualificada será a proposta que dali vai sair”, afirma Ortega.

Na entrevista, Rafael Ortega explica o que é a avaliação institucional participativa, qual o seu papel na gestão e como ela pode ser usada para se entender os problemas e os progressos de uma unidade escolar.

Veja mais:

Como a escola pode auxiliar na transição da educação infantil para o ensino fundamental?

Usos do Desenho Universal para a Aprendizagem na inclusão escolar

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Como mudar o nome de uma escola?

O Ideb reflete a realidade da educação brasileira?

Como promover uma educação antirracista desde a primeira infância?

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.