Mágicas e truques podem ser ótimas ferramentas para a aprendizagem de conceitos matemáticos, como aritmética, geometria, lógica e probabilidade. “Tal prática já se fazia presente em publicações do período medieval da Europa. Leonardo Fibonacci, provavelmente o maior matemático europeu do século 13, divulgou uma série dessas brincadeiras em seus livros”, revela o professor do departamento de matemática da Universidade Federal de São Carlos (Ufscar), João Carlos Vieira Sampaio. Ele e Pedro Malagutti são autores dos livros “Mágicas, Matemática e Outros Mistérios”, de 2008, e “Mágicas com Papel, Geometria e Outros Mistérios”, de 2014.

Segundo Sampaio, um dos benefícios do uso da “matemágica” é apresentar aos alunos conceitos que, ensinados de outra forma, poderiam não chamar a atenção ou parecerem desinteressantes. “Uma sessão de mágicas matemáticas é algo que não cansa os participantes, prende a atenção mesmo quando é de longa duração e, ademais, lhes desperta o desejo de dominar conteúdos de matemática”, garante.

Para completar a lista de benefícios, truques matemáticos exigem recursos simples, como papel, caneta, clipes e fita métrica.

Desvendando mistérios

As mágicas matemáticas têm o propósito de ensinar a disciplina. Assim, não são truques como aqueles executados por um ilusionista, que esconde os seus segredos do público. “Elas devem ser apresentadas e, posteriormente, exploradas e desvendadas”, diferencia.

O professor cita um exemplo da área de aritmética. “Ao subtrair de um número inteiro positivo qualquer, a soma dos seus algarismos produzirá sempre um número que é múltiplo de 9. Além disso, se somarmos os dígitos de um múltiplo de 9, obteremos outro múltiplo de 9”, conta.

Ao saber que, ao final, o resultado final será 9, os alunos podem preparar uma ‘adivinhação mágica”. “Um participante da brincadeira se chama Paulo. Perguntamos seu nome no início e pedimos para que tome um número de três dígitos, subtraia a soma dos dígitos, e depois some os dígitos dos resultados posteriores até ficar com apenas um dígito. Na sequência, ao final, ele deve subtrair 4. Ele obterá 5, o número de letras do seu nome, independentemente do número de três dígitos escolhido ao início”, ensina.

Aprendizagem participativa

A professora Rita de Cássia Messias colocou em prática alguns truques apresentados por Sampaio em seu livro no Instituto Federal do Sul de Minas Gerais (IFSuldeMinas), no campus Inconfidentes. As atividades foram aplicadas com alunos do período integral e envolveu os bolsistas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid).“Por trabalharmos com uma turma multisseriada de tempo integral, optamos por atividades que envolvessem as operações fundamentais da matemática, a fim de abranger um maior número de alunos”, assinala.

Os estudantes possuíam o “caderno de aprendiz” onde anotavam o processo de investigação dos truques e trabalhavam, assim, os textos matemáticos. “Percebemos durante a resolução das mágicas certa dificuldade na escrita matemática e na adequação em relação a questões abertas, em que não está explícito o que o aluno deve fazer ou que passos deve seguir”, lembra.

Ao final do trabalho, a evolução dos alunos foi notória. “Procuramos trabalhar esses conceitos matemáticos de forma lúdica e andar na contramão da mecanização e memorização forçada dos conceitos. Dessa forma, durante as atividades, os alunos eram os agentes principais na construção de saberes”, justifica.

Deixe um comentário

Please Login to comment

Talvez Você Também Goste

Brainstorm: 9 perguntas sobre a metodologia ativa de aprendizagem

Alunos usam criatividade e imaginação para solucionar problema relacionado ao conteúdo curricular

“As aventuras de Tintim” podem ser usadas no ensino de geografia 

Professor João Morandi lista 8 HQs do personagem e os respectivos conteúdos a serem trabalhados

Atividades cooperativas, sensoriais e artísticas ajudam a integrar aluno autista na educação física

Conhecer as características do estudante com TEA facilita adaptações de esportes e exercícios

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.