A cidade de São Paulo (SP) recebeu em março de 2015 a conferência Edu4.me, que discutiu soluções para os problemas atuais da educação por meio do uso de tecnologias inovadoras. O evento contou ainda com um concurso de ideias. O vencedor foi o projeto Konfide Geeks, escola online de programação e robótica para jovens de cinco a 14 anos. “Aprender a programar estimula a lógica, a criatividade e o trabalho de time”, defende o idealizador do projeto, Marcio Okabe. Em fase de buscar viabilidade financeira, o lançamento do projeto para o público deverá acontecer no segundo semestre de 2015. Confira abaixo a entrevista do NET Educação com o vencedor.
Veja também:
NET Educação – Como surgiu a ideia de criar uma escola online de programação e robótica para crianças?
Marcio Okabe – Quando eu levei meu filho Rafael para uma escola de programação e robótica. Ele adorou, mas eu tive problemas com horários, turmas e achei o valor alto. Pensei que deveria haver um jeito de fazer isso online, mas percebi que não era tão simples descobrir os softwares e os conteúdos que deveria utilizar para orientar meu filho. Então, tive a ideia de criar a Konfide Geeks.
NET Educação – Como a escola vai funcionar?
Okabe – Será uma escola online, com tutores online, que acompanharão turmas espalhadas pelo Brasil. A ideia é montar esses grupos de alunos para desafios e aprendizados por meio da programação e da robótica.
NET Educação – Programar ajuda a desenvolver quais habilidades nas crianças?
Okabe – Aprender a programar estimula a lógica, a criatividade e o trabalho de time. Além disso, o jovem quando está jogando entra em “estado de flow”, que é seu estado de maior performance. É quando você está fazendo uma atividade continuamente e não vê o tempo passar. É um estado em que se está mais concentrado, engajado e motivado.
NET Educação – Qual a relação do “estado de flow” com a educação?
Okabe – Ao inserir conteúdos educacionais dentro desse momento, como matemática, história e biologia, é possível estimular a educação de forma mais poderosa. Por exemplo, se você colocar como desafio criar e programar uma réplica da pirâmide do Egito utilizando Minecraft, os jovens precisarão pesquisar a pirâmide, sua figura geométrica, seus ângulos e fazer cálculos. Isso vai envolver matemática e história.
NET Educação – O objetivo da escola é que a criança seja um programador no futuro?
Okabe – Não, o aprendizado independe disso. É como aprender um idioma. Por aprender inglês, a criança não será, necessariamente, professor ou tradutor no futuro, mas passa a ter acesso a um universo de conhecimento mais vasto. O mesmo acontece com a programação.
NET Educação – Haverá encontros presenciais com os tutores?
Okabe – A robótica não é algo simples de se fazer online, apesar de existir simuladores online. Assim, o grande desafio do projeto será promover encontros presenciais nas grandes cidades com os programadores-educadores. O objetivo é gerar engajamento, mídia, criar comunidades e atrair novos alunos para a plataforma online.
NET Educação – Somos carentes de projetos como este no Brasil?
Okabe – Sim. A gente sabe que o modelo educacional precisa ser reinventado, e utilizar os jogos dentro da educação é interessante, porque envolve o jovem em algo que ele já gosta de fazer.
Marcio Okabe (direita) durante premiação do Edu4.me (Crédito: acervo pessoal)
Veja também:

Deixe um comentário

Please Login to comment

Talvez Você Também Goste

Notícias

Livro digital reúne relatos sobre uso da criatividade para mudar a educação

Textos resgatam experiências ocorridas em 11 estados brasileiros e nos Estados Unidos

há 1 ano
Notícias

Vídeo com educadora Mazé Nóbrega explica como literatura estimula criticidade do aluno

“Leitor faz perguntas, deduz o não-dito, desenvolve raciocínio lógico e interpreta a obra”, lista professora

há 1 dia
Notícias

Editora disponibiliza 130 e-books gratuitos de educação com temáticas diversas

Coleções abrangem didática, políticas públicas, práticas, trabalho, relações étnico-raciais e pensamento educacional

há 6 dias
Notícias

7 livros para inspirar uma gestão escolar democrática e participativa

Conselhos, grêmios, associações e PPP ajudam a incluir a comunidade escolar nos espaços de decisão

há 1 semana

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.