Um dos principais nomes da literatura latinoamericana, o romancista e contista argentino Julio Cortázar deixou como legado obras que brincam com a linearidade temporal e onde o fantástico acontece a partir do cotidiano.

O ensino também fez parte da sua trajetória: formado em letras, Cortázar atuou como professor de literatura antes de se dedicar exclusivamente à escrita. Seus principais títulos foram “O jogo da amarelinha” (que permite leituras diversas, orientadas pelo autor), “Os prêmios”, “Casa tomada” e o compilado de contos “Bestiário”.

Para lembrar os 35 anos de sua morte – ocorrida em 12 de fevereiro de 1984 – confira 5 links que ajudam a entender sua vida e obra.

Programa Literatura Fundamental (TV Cultura): Análise de “O jogo da Amarelinha”
Davi Arrigucci Jr. entrevista Rodrigo Simon sobre o livro “O jogo da amarelinha” (Rayuela, no original), de Julio Cortázar. Considerado pelo próprio escritor como o grande analista de sua obra, Arrigucci é professor emérito da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH/USP).

Artigo: O sentimento do fantástico em “Bestiário”, de Julio Cortázar
A doutora em teoria literária e literatura comparada pela Universidade de São Paulo (USP), Gisele Novaes Frighetto, analisa o sentimento do fantástico no conto Bestiário. A pesquisadora destaca na obra de Cortázar uma percepção fragmentária e simbólica da vida cotidiana, na qual irrompem com naturalidade acontecimentos insólitos.

Entrevista: 50 anos de “O jogo da amarelinha”
A versão em português do jornal argentino “O Clarín” entrevistou a especialista Graciela Speranza sobre os 50 anos de lançamento do livro “O jogo da amarelinha”, comemorado em 2013.

Artigo: “Julio Cortázar e o abismo: uma leitura da obra em aberto em Bestiário”
A revista Estação Literária traz um artigo da pesquisadora e mestre em literatura literária, Roberta Ávila (UFSC), sobre os contos presentes no livro “Bestiário”.

Dissertação: “Ese dificilísimo equilibrio – Uma visão sobre a obra de Julio Cortázar”
Em sua dissertação para o mestrado em literatura literária na Universidade de Lisboa (Portugal), João António Pereira Russo analisa a obra do escritor argentino e discute a sua importância e utilidade social.

Veja mais:
Poesia musicada e produção de vídeos ajudam a trazer Hilda Hilst para sala de aula
Intertextualidade do livro “A teus pés”, de Ana Cristina Cesar, é destacada por professor
3 links para usar Caio Fernando Abreu em sala de aula

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Notícias

Ensino de língua portuguesa e literatura na educação básica é tema de e-book gratuito

Publicação da Ufop reúne reflexões sobre práticas de leitura e escrita no ambiente escolar

há 2 anos
Notícias

Vídeo com educadora Mazé Nóbrega explica como literatura estimula criticidade do aluno

“Leitor faz perguntas, deduz o não-dito, desenvolve raciocínio lógico e interpreta a obra”, lista professora

há 2 anos
Notícias

6 livros para tratar o racismo com crianças e adolescentes

“Literatura é recurso facilitador por atuar no imaginário social”, destaca fundadora da livraria Africanidades

há 2 anos
Notícias

Vídeo discute conexões entre games e literatura

Para professor da Unesp, interação e imersão dos jogos eletrônicos trazem possibilidades de narrativas

há 2 anos

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.