Leonardo Valle

Beijos à força, puxões no cabelo, passadas de mão e outras investidas sem o consentimento da mulher são formas de assédio sexual. Enquadradas anteriormente apenas como contravenção penal e importunação ofensiva ao pudor, essas atitudes são consideradas crime desde 2019 – um marco jurídico importante na área de defesa das mulheres.

Essa e outras informações importantes para combater o machismo na folia fazem parte da cartilha online “Folia sim, assédio não”. O conteúdo foi idealizado pro 30 blocos que desfilam na cidade do Rio de Janeiro em parceria com a Defensoria Pública do Estado.

“Uma vez que somos provenientes de grupos carnavalescos, essas orientações refletem, muita das vezes, a realidade local e da rede de atendimento aqui presente. Outras já podem ser usadas de maneira mais genérica por grupos e foliãs de todo o país”, esclarece o material.

A cartilha detalha as diferentes formas de assédio, orienta a vítima sobre a melhor forma de agir na hora do ocorrido e explica como é o procedimento na delegacia, na hora de registrar o boletim de ocorrência.

“Percorrer esses passos pode levar a uma espera na delegacia que pareça insuportável, de tão cansativa física e emocionalmente. Mas não desista. Você e muitas outras mulheres podem se beneficiar dessa espera”, tranquiliza o documento.

Veja mais:
Ferramenta do Google para celulares auxilia vítimas de assédio no carnaval
Guia orienta sobre formas de assédio que podem acontecer na universidade

Crédito da imagem: reprodução cartilha “Folia sim, assédio não”

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Notícias

Guia orienta sobre formas de assédio que podem acontecer na universidade

Material da Unesp classifica tema entre sexual, sexista, por orientação sexual e identidade de gênero

há 2 anos
Notícias

Dossiê digital reúne informações de especialistas sobre violência sexual

Mulheres, negras e meninas até 13 anos são as principais vítimas do crime

há 2 anos
Notícias

Ferramenta do Google para celulares auxilia vítimas de assédio no carnaval

Iniciativa em parceria com Think Olga indica sites sobre o tema e contatos para denúncias

há 3 anos

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.