Leonardo Valle

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) e o Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) lançaram a cartilha de prevenção ao assédio moral “Pare e Repare – Por um Ambiente de Trabalho Mais Positivo”. Com linguagem acessível, a publicação ajuda a identificar e lidar com situações dos cotidianos das empresas que podem configurar a prática. Segundo a publicação, ela pode levar ao adoecimento físico e psíquico.

O material educativo descreve os diferentes tipos de assédio moral e retrata as situações mais comuns na rotina de trabalho. Os tipos são vertical descendente (praticado pelo superior hierárquico), vertical ascendente (praticado pelo subordinado ou grupo de subordinados), horizontal (entre colegas) e institucional (praticado pela própria organização). O objetivo é explicar quais condutas abusivas que não podem ser toleradas e apresentar atitudes corretas para o trabalhador reagir em cada uma delas.

A Justiça do Trabalho é a ramificação do Poder Judiciário que qualquer pessoa pode recorrer quando seus direitos trabalhistas são desrespeitados. Em muitos casos, é buscada a reparação de danos decorrentes da exposição a situações humilhantes ocorridas repetidamente no ambiente profissional.

Dados do TST apontam que, em 2018, mais de 56 mil ações envolvendo assédio moral foram ajuizadas.  Contudo, como muitas pessoas têm receio ou desconhecem sobre como denunciar o crime, estima-se que a quantidade de casos seja maior.

Veja mais:
Políticas de diversidade no mercado de trabalho trazem benefícios às empresas e à sociedade
Plataforma ajuda pessoas com mais de 50 anos a se recolocarem no mercado de trabalho

Crédito das imagens: cartilha “Pare e Repare – Por um Ambiente de Trabalho Mais Positivo”

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Notícias

Igualdade de gênero no mercado de trabalho pode ajudar a reduzir pobreza na América Latina, diz ONU

Relatório aponta que participação das mulheres aumentou, mas ainda está abaixo de países desenvolvidos

há 2 anos
Notícias

Documento da ONU traz padrões de conduta para tornar locais de trabalho mais seguros a LGBTIs

Discriminação prejudica ascensão profissional e também a economia mundial, segundo entidade

há 3 anos
Notícias

Cartilha orienta sobre violência contra a mulher no trabalho

Publicação do Ministério Público do Trabalho explica assédio moral, sexual e outros crimes

há 3 anos
Notícias

Site reúne banco de dados com currículos de pessoas transgêneras

Objetivo do TransEmpregos é fazer a ponte entre empresas inclusivas e essa população

há 3 anos

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.