Compor, escrever e criar músicas é função do compositor, que tem seu dia mundial comemorado em 15 de janeiro. No Brasil, as obras de nomes como Vinicius de Moraes, Luiz Gonzaga, Renato Russo e Chico Buarque podem ser usadas em diferentes propostas pedagógicas.

“Aulas interdisciplinares que apresentem e discutam artistas e suas canções ajudam a aumentar o repertório dos estudantes, melhorando consideravelmente suas habilidades de comunicação oral e escrita”, explica a pedagoga e mestra em educação Aline Monge.

“Alguns compositores também podem ser usados para sensibilizar, ilustrar e discutir questões específicas sobre diversidade cultural, problemas sociais, movimentos artísticos e momentos históricos”, complementa.

Ainda segunda a professora, é necessário apresentar diversos artistas, estilos e categorias musicais, partindo, sempre que possível, do que é conhecido pelo aluno, e, a seguir, ampliando seus conceitos e perspectivas sobre o que é a música e a composição.

Confira, a seguir, cinco possibilidades de usar compositores nacionais em sala de aula:

Dossiê Vinicius de Moraes
Estudar o poeta Vinicius de Moraes acaba sendo uma tarefa delegada ao ensino médio, pois o escritor é apresentado como um autor da segunda fase do modernismo brasileiro. Na educação infantil e no ensino fundamental I, pode-se usar os poemas-canções da obra “A Arca de Noé”. Além disso, pode se explorar a forma peculiar como este poeta relacionou o mar, a praia, a vida amorosa e o compromisso com o amor nos currículos do ensino fundamental e médio.

Luiz Gonzaga: rei do baião é fonte de aprendizado
Além de problematizar questões sociais do Brasil em músicas como “Asa Branca” e “A Triste Partida”, o nordestino “trouxe um conteúdo que é expressão riquíssima da cultura do sertanejo, do vaqueiro, da festa do milho, das secas e das cheias e também do jangadeiro, com variações do xote, forró e xaxado. Ele canta o clima, os sabores, os costumes, a gente brasileira”, aponta o professor da Universidade Estadual do Ceará, Kelsen Bravos.

Música “Índios”, da Legião Urbana, sensibiliza alunos sobre colonização das Américas
Dentro da disciplina de história, a canção dialoga com conteúdos curriculares do ensino fundamental, como sociedades indígenas no território brasileiro e o encontro dos portugueses com essa população. Já no ensino médio, pode ser relacionada à vida na América antes da conquista europeia; aos encontros entre europeus e as civilizações da África, da Ásia e da América; e aos sistemas coloniais europeus.

Inspirado em Chico Buarque, projeto incentiva estudantes da periferia a ocuparem espaços na cidade
Na música “As Caravanas”, o compositor Chico Buarque narra a trajetória de jovens da periferia que tentam visitar a praia de Copacabana. Contudo, são discriminados pela população da zona sul carioca e impedidos pela polícia de chegar ao seu destino. A canção foi vista pelos professores de história Ana Beatriz Ramos de Souza e José Marcos de Assis Couto Júnior como uma oportunidade de trabalhar o tema da invisibilidade social com seus alunos do ensino fundamental II.

Rock brasileiro dos anos 80 ajuda a entender parte da história do país
As letras do rock brasileiro refletem os anseios de uma geração de jovens que cresceu sob a ditadura, e que observava, na década de 1980, a possibilidade de uma sociedade menos repressora. “Algumas celebram uma certa noção de liberdade individual, enquanto outras buscam analisar o momento de transição política pelo qual passava o país, e qual deveria – ou poderia – ser o papel daquela juventude na reconstrução da democracia brasileira”, complementa o doutor em história social pela Universidade de São Paulo (USP) Daniel Cantinelli.

Veja mais:
Confira 10 livros sobre compositores brasileiros
Toquinho: ‘Aquarela’ estimula imaginação e inventa situações como as crianças adoram vivenciar

Crédito da imagem: undefined undefined – iStock

Deixe um comentário

Please Login to comment

Talvez Você Também Goste

Notícias

Material didático para ensino de música está disponível gratuitamente para download

Apostilas reúnem aulas de baixo elétrico, viola caipira, canto coral e fundamentos da música

há 2 anos
Notícias

Toquinho: ‘Aquarela’ estimula imaginação e inventa situações como as crianças adoram vivenciar

Ainda hoje, inúmeros projetos educativos são desenvolvidos nas escolas tendo a canção como tema

há 4 anos
Notícias

Educação artística: veja 10 planos de aula para encantar os estudantes

Apesar de lei, escolas ainda têm dificuldade em trabalhar com artes plásticas, cinema, dança, música e teatro

há 5 anos
Notícias

Projeto Guri 2014 abre inscrições para cursos gratuitos de música em todo o Estado de São Paulo

Voltada para crianças e adolescentes entre 6 e 18 anos matriculadas em escolas da rede pública ou particular

há 7 anos

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.