O estresse de minorias pode ser definido como o adoecimento mental vivenciado por pessoas que sofrem constante opressão – geralmente grupos estigmatizados, como mulheres, pessoas negras, com deficiência e população LGBTQIAP+.

Segundo o médico psiquiatra Bernardo Rahe, os fatores estressantes geram impactos na saúde mental e física dos indivíduos. “Pode ser um ‘empurrãozinho’ para o surgimento de algum transtorno, seja depressão, ansiedade ou uso e abuso de substâncias [ilícitas]”, explica.

Na entrevista, Rahe aborda a ocorrência do estresse de minoria, suas consequências para a vida das pessoas e estratégias para minimizar os efeitos.

Atualizado em 08/04/2024, às 14h46.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Atividades ao ar live resgatam a interação social afetada pelo uso excessivo de telas

Conheça mitos e verdades sobre a dengue

Emprego na indústria têxtil é oportunidade de ressocialização para detentas

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.