Confira o vídeo com audiodescrição

BM Comunicação

Usar o samba como instrumento contra o machismo e para a conscientização de mulheres vítimas de violência. Este é o objetivo principal das Amigas do Samba, conjunto musical composto somente por mulheres cujo repertório inclui músicas de compositoras que abordam o universo feminino e também composições próprias, sempre com a temática do empoderamento feminino.

“O grupo surgiu de um movimento chamado Amigos do samba.com. Só que, naquela época, não tinham as instrumentistas. Quando juntamos todas as integrantes, aí apareceu a ideia de se preocupar com o índice de violência contra as mulheres”, conta a produtora do grupo, Cristina Pinto, a Cris do Samba.

Atualmente, o grupo é composto por 12 integrantes, entre musicistas profissionais e amadoras. A inspiração vem de canções de compositoras antigas que muitas vezes foram invisibilizadas no universo marcadamente masculino desse estilo musical.

“Desde que eu conheci as Amigas do Samba, conheci o repertório e vi que era uma frente de luta. Me ganhou imediatamente”, afirma a arte educadora Mariana Mattar, que toca cavaquinho e surdo no grupo.

Dentre as composições próprias estão uma versão em homenagem à vereadora Marielle Franco, assassinada em 2018, e uma canção original que fala sobre a vida de Maria da Penha.

Confira o vídeo com audiodescrição:

https://youtu.be/HYIUpCl6htI

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Conheça os impactos do reconhecimento facial

Quais os desafios da velhice LGBTQIAPN+ no Brasil?

Como identificar e prevenir a tuberculose?

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.