BM Comunicação

Não falar sobre sentimentos, evitar atitudes tidas como femininas, a tendência a recorrer à violência para resolver problemas, a valorização do status e do sucesso econômico e até o modo como o sexo é encarado fazem parte de uma ideia cultural do que é ser homem. E são também exemplos de comportamentos do que vem sendo chamado de masculinidade tóxica. O conceito é utilizado para designar os efeitos negativos associados ao comportamento considerado masculino na vida das pessoas e na sociedade em geral.

 A faceta mais dramática dessa conduta se manifesta na forma de violência contra a mulher. “Quando a gente olha para o fenômeno do feminicídio, por exemplo, estamos olhando diretamente para as consequências de uma masculinidade tóxica que não está sendo questionada por grande parte dos homens”, afirma o sociólogo Tulio Custódio.

Na entrevista, o pesquisador explica o que é esse conceito, fala sobre os comportamentos vinculados a ele e avalia como a discussão de gênero pode contribuir para uma sociedade mais igualitária e pacífica.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Aids: conheça os principais marcos da história da doença

Culpabilizar indivíduos pela obesidade é injusto, avalia especialista da Unicamp

“Eu não posso me dar ao luxo de ficar doente”, conta motorista de aplicativo

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.