Conteúdos

Este plano de aula trata do folclore brasileiro, apresentando algumas das mais importantes lendas aos anos iniciais do Ensino Fundamental.

● O que é folclore?; e

● Lendas do folclore brasileiro.

Objetivos

● Entender o que é folclore; e

● Conhecer algumas das mais importantes lendas do folclore brasileiro.

Palavras-chave:

Folclore. Lenda. Cultura.

Previsão para aplicação:

3 aulas (50 min/aula).

Proposta de aplicação:

Neste plano de aula, trataremos do conceito de folclore e abordaremos algumas das principais lendas do folclore brasileiro, trazendo seus aspectos principais.

Ao final, há algumas propostas de atividades, que visam consolidar o conteúdo trabalhado, bem como uma lista de materiais de apoio sugeridos.

1ª Etapa: O que é folclore?

No Brasil, o Dia do Folclore é comemorado no dia 22 de agosto. Mas, afinal, o que é folclore?

Inicie a sua aula apresentando essa pergunta aos alunos, e deixe que eles levantem suas hipóteses livremente.

Em seguida, conte a eles que a palavra folclore tem origem inglesa e significa “conhecimento do povo”.

Por fim, explique para a turma que folclore é o conjunto de manifestações que forma a cultura popular de um determinado povo. Ele pode ser formado por músicas, danças, festas, histórias e artesanato, dentre outros.

2ª Etapa: Lendas do folclore brasileiro

Conte aos seus alunos que o folclore brasileiro é riquíssimo, com variados tipos de manifestações, especialmente por ser formado por contribuições de diversas matrizes, dentre as quais se destacam a africana e a indígena.

Em seguida, pergunte se eles conhecem alguma lenda do folclore brasileiro. Deixe que eles discutam livremente e, caso surjam nomes de lendas conhecidas da turma, coloque na lousa. Complemente essa lista, se for o caso, com mais algumas lendas importantes, pertencentes ao folclore brasileiro, a seu critério. Sugerimos a seguinte seleção:

● Lenda do Boitatá;

● Lenda do Boto cor-de-rosa;

● Lenda da Cuca;

● Lenda da Iara;

● Lenda do Lobisomem;

● Lenda da Mula sem cabeça;

● Lenda do Saci Pererê; e

● Lenda da Vitória Régia.

Dependendo do tempo que você tiver disponível para tratar do assunto com a turma, escolham coletivamente algumas dessas lendas para serem trabalhadas em sala de aula. Você pode optar por compartilhar as lendas com os alunos, em um formato de contação de histórias, ou pode escolher uma abordagem diferente e mais colaborativa. Há sugestões nesse sentido na 3ª etapa deste material.

Segue um resumo das lendas listadas acima, para auxiliar no direcionamento do seu trabalho:

Lenda do Boitatá: esta lenda tem origem indígena, sendo que “boitatá” é uma palavra em tupi-guarani que significa “cobra de fogo”. Diz a lenda que o Boitatá protege as florestas e os campos, principalmente dos incêndios criminosos. Assim, sempre que alguém ameaça destruir a mata, o Boitatá aparece para assustar a pessoa e proteger a natureza.

Lenda do Boto cor-de-rosa: de origem amazônica, esta lenda diz que o Boto cor-de-rosa é amigo dos pescadores, ajudando-os na pesca e também na condução segura de seus barcos. Ele também ajuda as pessoas que estão se afogando no rio, ajudando-as a sair da água.

Lenda da Cuca: a origem desta lenda é galego-portuguesa. A Cuca é uma bruxa em um corpo de jacaré e, apesar da aparência assustadora, é muito amável. Ela cuida das crianças e as ensinam sobre a natureza quando os pais saem para trabalhar.

Lenda da Iara: também de origem amazônica, a lenda da Iara conta a história de uma sereia muito vaidosa, que hipnotiza as pessoas más com o seu canto. Sua principal missão, no entanto, é cuidar dos animais, trazendo algas e plantas do fundo do rio para curar suas doenças.

Lenda do Lobisomem: a origem da lenda do Lobisomem é incerta, já que há registros de histórias semelhantes ao redor de todo o globo terrestre. Conta a lenda que o Lobisomem é um homem comum que, nas noites de lua cheia, se transforma em um lobo e vai para a floresta contar aos animais histórias sobre o Brasil.

Lenda da Mula sem cabeça: esta lenda se originou nas áreas rurais das regiões Nordeste e Sudeste do Brasil. Conta a lenda que a Mula sem cabeça é uma mula que tem fogo no lugar da cabeça. Ela vive na zona rural e ajuda a evitar queimadas na mata.

Lenda do Saci Pererê: também de origem indígena, a lenda do Saci Pererê conta a história de um lindo menino de uma perna só, que é muito ágil e consegue chegar rapidamente a todos os cantos da floresta. Ele é muito travesso, mas sempre que a floresta está em perigo ele age muito rápido para protegê-la.

Lenda da Vitória Régia: de origem indígena e tendo surgido especificamente na região Norte do Brasil, esta lenda conta a história de uma índia que era apaixonada pela Lua. Ao tentar beijar o reflexo da sua amada na água, a indiazinha caiu e se afogou, mas outras plantas a salvaram e a transformaram em uma Vitória Régia. Agora, ela passeia pelos rios e distribui flores para os animais da floresta.

Note que mais abaixo, no tópico “materiais de apoio”, há vídeos que contam a história de cada uma dessas lendas. Eles podem ser utilizados para a preparação da aula, ou até mesmo podem ser assistidos junto com os alunos.

É importante destacar, no entanto, que, por terem origem popular, as lendas do folclore brasileiro podem apresentar muitas variações. Todas elas são válidas e não há, sob hipótese alguma, uma versão mais correta ou mais adequada do que a outra.

3ª Etapa: Propostas de atividades

Para finalizar, seguem algumas propostas de atividades, para trabalhar o assunto em sala de aula:

Proposta 1

Divida a turma em grupos e atribua a cada um deles uma das lendas do folclore brasileiro. A escolha da lenda pode ser feita pelos alunos ou por sorteio, mas é importante que cada lenda seja atribuída a apenas um grupo.

O desafio será pesquisar os detalhes da lenda e contá-la ao restante da turma, em formato a ser escolhido por cada um dos grupos. Pode ser feita uma encenação, uma música, teatro de fantoches ou até mesmo slides.

Proposta 2

Também em grupos, você pode pedir que os alunos pesquisem outras lendas do folclore brasileiro (além daquelas selecionadas por você) e escolham uma para apresentar à turma, seguindo os mesmo parâmetros expostos n aproposta anterior.

Proposta 3

Em uma parceria com a professora de artes, você pode propor que os alunos escolham um dos personagens para criar e reproduzir, utilizando materiais diversos. Pode ser feita uma dobradura ou uma representação tridimensional, utilizando materiais reutilizáveis, por exemplo.

Materiais Relacionados

Lenda do Boitatá: Turma do Folclore.

Acesso em: 22 de julho de 2022.

Lenda do Boto cor-de-rosa: Turma do Folclore.

Acesso em: 22 de julho de 2022.

Lenda da Cuca: Turma do Folclore.

Acesso em: 22 de julho de 2022.

Lenda da Iara Sereia: Turma do Folclore.

Acesso em: 22 de julho de 2022.

Lenda do Lobisomem: Turma do Folclore.

Acesso em: 22 de julho de 2022.

Lenda da Mula sem cabeça: Turma do Folclore.

Acesso em: 22 de julho de 2022.

Lenda do Saci Pererê: Turma do Folclore.

Acesso em: 22 de julho de 2022.

Lenda da Vitória Régia: Turma do Folclore.

Acesso em: 22 de julho de 2022.

Coletânea Lendas do Campo: Turma do Folclore.

Acesso em: 22 de julho de 2022.

Coletânea Lendas das Águas: Turma do Folclore.

Acesso em: 22 de julho de 2022.

Coletânea Lendas Indígenas: Turma do Folclore.

Acesso em: 22 de julho de 2022.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.