Conteúdos

Este é um roteiro de estudos de biologia que relembra alguns conceitos básicos sobre protozoários, suas características básicas, nutrição, reprodução, classificação e importância na saúde pública, já que causam inúmeras protozooses. Também aborda, de forma sucinta, características do Reino Protista e classificação desses seres vivos. Tal roteiro é composto por sugestão de vídeos, textos, questões reflexivas para orientá-los (as) nos estudos e exercícios comentados para que você teste seus conhecimentos.

● Reino protista;
● Protozoários;
● Protozooses.

Objetivos

● Compreender a classificação dos protistas;
● Reconhecer as características gerais dos protozoários;
● Comparar os diferentes grupos de protozoários de acordo com suas características morfofisiológicas;
● Conhecer o impacto das protozooses na saúde pública.

Estude também:

Estudar em casa: procariontes

Estudar em casa: algas e reino protista

Palavras-Chave:

Reino protista. Protozoários. Protozooses.

Proposta de Trabalho:

O objetivo deste roteiro é auxiliar nos estudos em casa ou em outro ambiente. Nesse sentido, apresenta um percurso com textos base e algumas propostas de atividades, e, no final, há outros textos e vídeos que podem ajudar a compreender melhor o tema em questão.
Não é necessário fazer todas as etapas, ler todos os textos, ou assistir todos os vídeos, mas as questões norteadoras, bem como as subquestões que advém delas, ajudam na captação do conteúdo inteiro e dos principais conceitos.

Leia os textos propostos buscando as respostas para cada uma das perguntas. Se aparecerem mais dúvidas ao longo da leitura, aproveite para fazer anotações em seu caderno e aprofundar sua pesquisa. Após as leituras de cada um dos textos, escreva um parágrafo resumindo seu aprendizado.

1ª Etapa: Reino protista

Pergunta norteadora:

Quem faz parte do Reino Protista?

Com grande diversidade de formas, complexidade estrutural e adaptação para diferentes tipos de condições ambientais, habitam preferencialmente lugares úmidos, água doce e salgada, assim como o solo, e, em alguns casos, o hospedeiro. Os protozoários e as algas são os principais representantes desse grupo.

– Leia o texto “Protistas”. Acesso em 05 de julho de 2022.

E a partir da leitura, responda às seguintes perguntas:

1) Quais são as características gerais dos organismos que pertencem ao reino protista?
2) Qual o significado do termo protista?
3) Quem são os principais representantes do reino protista?
4) Cite as principais características das algas.
5) Cite as principais características dos protozoários.

Para saber mais, assista ao seguinte vídeo:

Reino protista

Acesso em 06 de julho de 2022.

2ª Etapa: Protozoários: características e classificação

Pergunta norteadora:

Por que os protozoários não fazem parte do Reino Animal?

Os protozoários abrangem cerca de vinte mil espécies que evoluíram a partir das algas unicelulares. Registros comprovam que, há mais de 1,5 bilhão de anos, existiram protozoários com carapaças, que viverem na Era Proterozoica. Os protozoários têm interesse na área da saúde pública, pois são causadores de diferentes doenças parasitárias, além de participar das cadeias alimentares aquáticas.

– Leia o texto “Protozoários” do texto disponível no seguinte link: https://www.todamateria.com.br/protozoarios/ . Acesso em 06 de julho de 2022. E responda as seguintes questões:

1) Qual o significado do termo protozoário?
2) Qual a função do vacúolo contrátil, estrutura presente nas células dos protozoários?
3) Descreva como é a alimentação dos protozoários.
4) Como é a reprodução assexuada dos protozoários?
5) Descreva a reprodução sexuada dos protozoários.
6) Qual característica dos protozoários é utilizada para classifica-los?
7) Sobre a classificação dos protozoários, preencha a tabela abaixo:

CLASSIFICAÇÃO CARACTERÍSTICAS
Modo de locomoção Modo de vida Filos Exemplar
Sarcodíneos
Ciliados
Flagelados
Esporozoários

Para saber mais, assista aos seguintes vídeos:

Os protozoários
Acesso em 06 de julho de 2022.

Paramecia contractile vacuoles by Edwin Lee
Acesso em 06 de julho de 2022.

3ª Etapa: Protozooses

Perguntas norteadoras:

O que são protozooses?

Protozoários parasitas são aqueles capazes de causar denominadas doenças chamadas de protozooses ou protozoonoses, sendo, as mais comuns na população brasileira: doença de Chagas, malária, amebíase, giardíase, leishmaniose, tricomoníase e toxoplasmose.

Leia o seguinte texto “Doenças causadas por protozoários”. Acesso em 06 de julho de 2022. E preencha a tabela abaixo:

DOENÇA AGENTE ETIOLÓGICO MODO DE TRANSMISSÃO VETOR SITNTOMAS PROFILAXIA
Amebíase
Giardíase
Toxoplasmose
Doença de Chagas
Malária
Leishmaniose
Tricomoníase

4ª Etapa: Cheque seus conhecimentos

Realizar questões de vestibular e do ENEM é um excelente exercício durante estudo autodirigido, isso porque essas questões são seguidas de gabarito, mesmo quando são dissertativas. Abaixo, alguns exemplos de questões sobre o tema estudado.

1. A respeito dos protozoários, são feitas as afirmações a seguir:

I. Todos eles apresentam vacúolos contráteis em suas células.

II. Todos eles são heterótrofos e de respiração aeróbia.

III. Alguns podem se reproduzir sexuadamente.

Assinale:

a) se todas estiverem corretas.
b) se todas estiverem erradas.
c) se apenas I e II estiverem corretas.
d) se apenas I e III estiverem corretas.
e) se apenas III estiver correta.

GABARITO: E

2. Os protozoários são um grupo de organismos heterotróficos que não constituem uma categoria taxonômica válida. Didaticamente, muitos autores dividem esse grupo baseando-se principalmente na forma de locomoção. No filo Rhizopoda, por exemplo, os protozoários locomovem-se graças a expansões citoplasmáticas chamadas de:

a) flagelos.
b) cílios.
c) pseudópodes.
d) tentáculos.

GABARITO: C

3. Geralmente os protozoários são classificados com base em seu método de locomoção. Diante disso, marque a alternativa que indica corretamente a estrutura locomotora presente nos protozoários zoomastigóforos.

a) Cílios.
b) Flagelos.
c) Pseudópodes.
d) Não apresentam estrutura locomotora.

GABARITO: B

Disponível em: Brasil Escola . Acesso em: 06 de julho de 2022.

4. Leia o texto a seguir:

“A recente infecção de pessoas pelo Trypanossoma cruzi, em Santa Catarina, com três mortes, chamou a atenção de todo o país para a Doença de Chagas. (…). Triatomídeos foram triturados juntamente com os caules de cana-de-açúcar e ingeridos diretamente pelos seres humanos, ocorrendo a infecção pela via digestiva. (…). Historicamente, no estado de Santa Catarina, foram identificadas três espécies silvestres de triatomídeos e uma espécie doméstica, esta última erradicada do estado no início dos anos 80”.
(M. Steindel, J.C.P. Dias, A.J. Romanha 2005).

Considerando o texto acima, responda:

I. Qual o reino do agente infectante?
II. Levando-se em consideração que o estado de Santa Catarina não é uma região de endemismo da doença em seres humanos, como se explica o surgimento de triatomídeos contaminados?
III. Analise o ciclo de vida do agente infectante ilustrado abaixo.

Com base no local de infecção do parasito, explique o porquê das diferenças morfológicas entre as formas epimastigota e amastigota.

GABARITO:
O agente infectante, Tripanossoma cruzi, pertence ao Reino Protista e é um protozoário flagelado. Estudos iniciados nos anos 60, em Santa Catarina (SUCAM, UFSC) constataram a existência do ciclo silvestre do T. cruzi. Foram identificadas três espécies silvestres e uma doméstica de triatomídeos, esta última erradicada na década de 80. O Tripananossoma cruzi infecta mamíferos marsupiais, como gambás e cuícas, e ainda roedores e morcegos. O índice de infecção natural encontrado em gambás foi de 23,5%. Os triatomídeos silvestres foram triturados juntamente com os caules da cana-de-açúcar e ingeridos diretamente pelos seres humanos, ocorrendo a infecção pela via digestiva. O T. cruzi apresenta três formas distintas, denominadas epimastigota, tripomastigota e amastigota. As duas primeiras formas são alongadas e têm um longo filamento com função motora, o flagelo, enquanto que a forma amastigota é em geral ovóide e sem flagelo. O T. cruzi vive no interior do intestino do barbeiro na forma epimastigota e se multiplica por fissão binária. Posteriormente, diferencia-se na forma infectante ou epimastigota. A forma infectante invade os tecidos do hospedeiro, torna-se amastigota e multiplica-se por fissões binárias. Após cinco dias, a forma amastigota sofre um alongamento e se transforma em tripomastigota a qual, por sua motilidade, provoca rompimento da célula e a conseqüente liberação do parasito para o meio extracelular e a corrente sanguínea, disseminando-se pelo organismo.

5. O jornal Folha de S.Paulo noticiou em 29.07.2006 que moradores de Santarém, no Pará, foram contaminados por mal de Chagas após terem ingerido um suco de frutas que continha fezes de barbeiro ou o próprio animal triturado. Uma das pessoas faleceu. Fato semelhante ocorreu em Santa Catarina em março do ano passado. A partir dessa notícia, um dos leitores elaborou as afirmações seguintes:

I. Essa doença, endêmica de algumas regiões do Brasil, pode vir a se tornar uma epidemia, principalmente por meio do mecanismo de transmissão relatado pelo jornal.
II. Na transmissão por ingestão do protozoário, a infestação é direta, tirando do ciclo um dos vetores da doença.
III. A pessoa que morreu já era portadora do protozoário, pois a doença leva à morte nos casos em que existe reinfestação do hospedeiro definitivo.
IV. Certamente existem outras pessoas infectadas com o mal de Chagas em Santarém, caso contrário, a doença não teria aparecido.

Estão corretas somente as afirmações:

a) I e II.
b) I e III.
c) I e IV.
d) II e IV.
e) III e IV.

GABARITO: C

6. O diagrama a seguir representa o ciclo do plasmódio causador da malária, uma doença que mata milhões de pessoas anualmente na África e no Brasil e para a qual não existem vacinas. O diagrama mostra os estágios do parasita: esporozoítos, merozoítos, trofozoítos, esquizonte e gametócitos. Muitos cientistas tentam, no momento, produzir vacinas concentrando suas estratégias nos estágios de esporozoítos e merozoítos.

Explique por que os cientistas selecionam os estágios esporozoítos e merozoítos como fontes de antígenos.

GABARITO: Porque esses são estágios extracelulares do parasita. Nessa condição, esporozoítos e merozoítos encontram-se expostos ao sistema imune do hospedeiro, diferentemente dos estágios intracelulares.

7. A doença de Chagas atinge milhões de brasileiros, que podem apresentar, como sintoma, problemas no miocárdio, que levam à insuficiência cardíaca. Por que, na doença de Chagas, ocorre comprometimento da função cardíaca? Identifique o grupo ao qual pertence o causador da doença, assim como os filos do vetor e do hospedeiro.

GABARITO: Na doença de Chagas ocorre comprometimento da função cardíaca devido ao intenso processo inflamatório local e morte do tecido muscular cardíaco. O agente causador é o Trypanosoma cruzi, um protozoário pertencente ao filo Mastigophora. O vetor é o Triatoma infestans, pertencente ao filo dos Artrópodes, e o hospedeiro é o homem, que pertence ao filo dos Cordados.

8. Recentemente, a revista Science publicou um artigo que apresenta o genoma de três parasitas que, juntos, matam cerca de 150 mil pessoas por ano no mundo: Trypanosoma cruzi, Trypanosoma brucei e Leishmania major, causadores, respectivamente, da doença de Chagas, da doença do sono e da leishmaniose. Esse trabalho foi o resultado do esforço de pesquisa liderado por cientistas norte-americanos, ingleses, suecos e brasileiros.

(Adaptado de Carlos Fioravanti, “Genômica: Fascínio e terror”, Revista Pesquisa FAPESP, nº 114, agosto de 2005, p. 42-45.)

a) Explique como cada uma dessas doenças é transmitida ao homem, identificando o organismo transmissor.

b) Como o organismo transmissor do T. cruzi adquire esse parasita?

c) Indique uma razão que demonstre a importância de se conhecer o genoma desses organismos.

GABARITO:

a) Doença de Chagas: transmitida pelas fezes do inseto hematófago barbeiro, contaminadas com o T. cruzi e depositadas próximo ao local da picada. Doença do sono: transmitida pela picada da mosca tsé-tsé, que inocula os parasitas no sangue do indivíduo. Leishmaniose: transmitida pela picada de mosquitos flebotomíneos, que inoculam o parasita no homem.
b) O organismo transmissor adquire o T. cruzi sugando o sangue de organismos contaminados, como o homem e animais que servem de reservatórios naturais do parasita.
c) O estudo do genoma desses organismos poderá permitir a identificação de substâncias e vias metabólicas existentes nesses parasitas, o que possibilitaria tanto o tratamento como a prevenção das doenças por eles causadas, por meio de vacinas, por exemplo.

9. Recentemente, tem havido no estado do Ceará inúmeros casos de leishmaniose visceral ou calazar. Assinale a alternativa que cita, corretamente, o agente causador, a forma de transmissão e a profilaxia dessa doença.

a) protozoário Leishmania donovani – picada do mosquito do gênero Lutzomyia – combate ao mosquito.
b) protozoário Entamoeba histolytica – ingestão de cistos – eliminação de cães contaminados.
c) protozoário Leishmania brasiliensis – picada do mosquito do gênero Aedes – combate ao mosquito.
d) protozoário Toxoplasma gondii – ingestão de oocistos – remoção de dejetos de gatos.
e) protozoário Balantidium coli – ingestão de cistos – saneamento básico.

GABARITO: A

10. PICADA SEM RISCO. CRIADO MOSQUITO TRANSGÊNICO QUE COMBATE A MALÁRIA.

O combate à malária, doença que chega a atingir um caso por 1 000 habitantes em algumas regiões da Amazônia, pode ter ganho um valioso aliado. Na semana passada, uma equipe da universidade americana Johns Hopkins anunciou a criação de um mosquito geneticamente modificado que se torna imune ao plasmódio, o parasita causador da malária. Dessa forma, mesmo que ele sugue o sangue de animais contaminados com a doença, suas picadas não a transportam para os seres humanos. Para erradicar a malária, a ideia é introduzir dezenas de milhares deles nas áreas infestadas pelos mosquitos que transmitem a doença.
(Veja, 28.03.2007)

A hipótese que melhor justifica a erradicação da malária a partir da introdução de milhares de mosquitos transgênicos na área é: Os mosquitos transgênicos:

a) tornaram-se uma espécie diferente daquela que transmite a malária. Portanto, quando essas espécies se entrecruzarem, produzirão híbridos estéreis, o que contribuirá para a extinção das duas espécies de mosquitos na área.
b) tornaram-se uma espécie diferente daquela que transmite a malária. Portanto, quando essas espécies se entrecruzarem, produzirão híbridos estéreis e, ao longo das gerações, ocorrerá o declínio da população de mosquitos que transmite a malária.
c) tornaram-se uma espécie diferente daquela que transmite a malária. Portanto, essas espécies não poderão entrecruzar e, ao longo das gerações, ocorrerá o declínio da população dos mosquitos que transmite a malária.
d) pertencem à mesma espécie daquela que transmite a malária. A reprodução entre os transgênicos e entre os transgênicos e os não transgênicos fará aumentar, em algumas gerações, a proporção de mosquitos resistentes à malária.
e) pertencem à mesma espécie daquela que transmite a malária. Porém, por serem geneticamente modificados, não poderão entrecruzar com aqueles que transmitem a malária. Esses últimos, sem parceiros reprodutivos, serão levados à extinção.

GABARITO: D

Disponível em: Projeto Medicina. Acesso em: 06 de julho de 2022.

Roteiro de estudos elaborado pela Professora Drª. Nathalie Lousan.

Talvez Você Também Goste

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.