Em São Paulo, uma iniciativa pública e gratuita tem se destacado por incentivar a criatividade e a sensibilidade artística de crianças. Trata-se da Escola Municipal de Iniciação Artística (EMIA), fundada em 1980. Além da unidade Jabaquara, a Escola Municipal de Iniciação Artística de São Paulo se expandiu em 2022 para as unidades Brasilândia, Chácara do Jockey, Chácara das Flores e Parelheiros.

A EMIA tem como propósito integrar as linguagens artísticas, como dança, música, teatro e artes visuais, estimulando o desenvolvimento de habilidades feito foco, concentração, disciplina, imaginação, senso crítico, criatividade e resiliência. A escola recebe crianças entre cinco e 13 anos no contraturno das aulas regulares e conta com um corpo docente formado por artistas professores, que trazem sua experiência profissional em diálogo com o espírito investigativo e brincante das crianças. 

Segundo a diretora da EMIA Jabaquara, Adriana Amaral, o local funciona como uma escola livre de artes. O projeto político pedagógico da unidade e seus educadores entendem o “brincar” como um lugar garantido da expressão humana. “O lúdico é o disparador dos nossos processos artísticos”, completa. 

O Instituto Claro visitou a unidade mais antiga da EMIA, localizada no bairro do Jabaquara, para ressaltar a importância do ensino de artes na educação. O vídeo mostra o funcionamento da escola em seus processos de ensino e aprendizagem, além de fornecer dicas para educadores se inspirarem com a abordagem inovadora do projeto.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Aulas de reforço de matemática facilitam aprendizado com exemplos do cotidiano

Como implementar a monitoria aluno-aluno na escola?

“Lojinha” na escola ensina conceitos de economia a partir do cotidiano dos alunos

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.