A vida do paulistano Matheus Ortega, 23 anos, e a da mineira Raquel Helen Santos, 20, cruzaram-se no ano passado, quando eles se conheceram em novembro no Global YouthSummit 2010, evento organizado pelo programa Global Changemakers, do Conselho Britânico, que reúne jovens empreendedores sociais de mais de cem países. A trajetória que cada um traçou até chegar ao evento que seleciona cerca de 60 jovens, entre milhares que se inscrevem, foi bem diferente, mas eles entraram na mesma rede por terem algo em comum: são pessoas que desde cedo buscaram ser protagonistas da transformação social e questionaram a realidade sob seus olhos, mesmo que a tenham enxergado de diferentes ângulos, uma vez que vêm de classes sociais distintas.

O entusiasmo com que falam dos seus projetos e o comprometimento com as causas que abraçam são tamanhos que fica muito óbvio, para quem conversa com ambos, como fez o Instituto Claro, entender por que eles são dois brasileiros de notoriedade em ascensão na área social. Aqui contamos o caminho traçado por esses jovens empreendedores imersos em questões relevantes do mundo globalizado e a forma como eles usam as tecnologias digitais para ampliar suas atuações e redes.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Como usar fanfics em sala de aula?

Produção literária colaborativa de fãs estimula leitura e escrita entre jovens

Como utilizar a culinária afrodiaspórica no ensino de química?

Pratos como feijoada, acarajé e moqueca ajudam a abordar diferentes conteúdos da disciplina

Cup song ajuda a ensinar educação artística, matemática, línguas e ciências

Coreografia com copos trabalha coordenação motora, contagem de tempo e vibração do som

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.