O tema da redação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) deste ano colocou em questão o “estar em rede”, reconhecendo a relevância que os ambientes web têm no dia a dia das pessoas, independente de onde estejam. Alunos de todo o país que fizeram o teste no dia 23 de outubro tiveram o desafio de escrever sobre “viver em rede no século XXI: os limites entre o público e o privado”. Embora boa parte dos jovens estudantes vivenciem o digital diariamente, refletir sobre isso é uma outra história. Ligar o computador, o smartphone ou o tablet é atividade corriqueira, mas pensar sobre o que se faz quando conectado e quais padrões são aceitáveis na relação com outros internautas é atividade nem sempre contemplada, embora educadores reconheçam que o tema deva estar na pauta escolar, como o Instituto Claro já destacou anteriormente.

Leonardo Neiva

o estudante Michel Cintra, que se surpreendeu com o tema da redação do Enem

O estudante Michel Cintra, 17 anos, não esperava ter que pensar sobre isso em plena manhã de domingo reservada para o Enem. Ele diz que se surpreendeu com o tema proposto. No seu texto, o jovem escolheu falar sobre a ocorrência de golpes e a divulgação de dados pessoais na rede. Ele acha que hoje as redes sociais são úteis principalmente para manter contato com colegas e amigos, além de servirem para receber mais rapidamente informações sobre acontecimentos recentes. E faz uma crítica: para ele, os professores poderiam utilizar mais recursos da internet em sala de aula, como sites educativos e redes sociais, que seriam uma forma dinâmica de passar aos alunos um conteúdo interativo.

Leonardo Neiva

Bárbara afirma estar atenta às fontes das informações que busca na web

A estudante Bárbara Teixeira, 20 anos, concorda que a web seja um meio bastante útil para buscar informações, mas demonstra consciência do uso dos ambientes virtuais ao afirmar que considera importante saber filtrar o conteúdo, separando aqueles que provêm de fontes mais confiáveis. Para a redação do Enem, Bárbara esperava um assunto que estivesse mais ligado a problemas sociais. Ela classifica o tema escolhido como “bastante geral e contemporâneo” e acredita que todo mundo sabe falar um pouco sobre isso.

Tecnologia na escola

Professor de ensino médio do Colégio Móbile, Rodrigo Mendes aprovou a escolha do tema. Para ele, o assunto é pertinente com os dias atuais, já que a grande maioria dos adolescentes está bastante imersa na web. “E, mesmo assim, talvez eles nunca tenham parado para pensar nisso”, avalia. Segundo Rodrigo, ainda pode ser um desafio para os jovens lidar com a dimensão pública que alcançam as ações realizadas em um espaço tão privado, que é o do computador que utilizam.

“Eu tenho casos de alunos que entram no Facebook para caçar pessoas da área de interesse deles. Só que esse acaba não sendo o padrão geral”, explica, revelando que, no seu dia a dia, não percebe os jovens atentos a filtrar os contatos e perfis que podem ser relevantes. O professor conta que alguns de seus estudantes também usam o Facebook como plataforma para organizar grupos de estudo, gerenciados e mediados por eles mesmos.

Para Rodrigo, uma das maiores vantagens das redes sociais é a possibilidade que elas trazem de aproximação entre alunos e professores. Outra oportunidade é a de produção de conteúdo online, que fica disponível para um grande número de pessoas. O educador, que também trabalhou com seus alunos a criação de vídeos para o YouTube, afirma que as redes sociais podem ser uma forma importante de divulgação de trabalhos e projetos disciplinares.

Acompanhe também nossa página no Facebook.

Leia mais

Professor utiliza rede social para estimular a colaboração entre alunos

Nova geração de professores encara o desafio de levar tecnologia para as salas de aula

Uso das redes sociais na educação avança, mas ainda apresenta grandes desafios

Conheça ferramentas que transformam tuítes em livro e veja como elas podem ser usadas em sala de aula

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Conheça 9 dinâmicas para ensinar matemática a aluno com TDAH

Atividades lúdicas aliadas a conteúdos curriculares ajudam a trabalhar atenção e memória

Dissecação de flores ajuda a abordar angiospermas nas aulas de biologia

Atividade permite ao aluno identificar cada parte da planta e sua função na reprodução

Confira 11 orientações para ensinar educação musical a alunos surdos

Professores podem desenvolver atividades que explorem a vibração do som com toda a turma

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.