Um dos três vencedores do Prêmio Instituto Claro na modalidade “Inovar na Comunidade”, o MapasColetivos.com – Faça seu Próprio Movimento alia jornalismo, participação cidadã e ferramentas de mapeamento virtual para promover o engajamento das pessoas nos espaços públicos da cidade de São Paulo, em uma experiência que poderá ser ampliada para outras capitais.

Divulgação

Gustavo Faleiros idealizou o projeto MapasColetivos.com

A ideia, conta o jornalista Gustavo Faleiros, responsável pelo projeto, é criar um site com mapas coletivos construídos pelos usuários. Esse portal será alimentado de diversas formas, sendo a principal com um aplicativo de celular que poderá ser baixado gratuitamente no portal.

Utilizando tecnologias existentes, como Google Maps, Google Earth, entre outros, os usuários do MapasColetivos.com poderão criar rotas para bicicletas, destacar pontos com problemas ambientais ou de mobilidade e até mesmo discutir e descobrir as melhores formas de chegar ao trabalho poluindo menos e gastando menos tempo, por exemplo.

Conteúdo jornalístico

Além do mapeamento colaborativo, o portal contará com a participação do site O Eco, também gerido por Faleiros e que produz reportagens sobre ecologia, problemas ambientais, mobilidade urbana, entre outros. Toda essa experiência será utilizada para produzir conteúdos com base nos dados enviados pelos usuários.

“O site não precisa ser apenas um repositório de mapas de problemas, mas pode vir a ser um mapa de soluções”, conta. Faleiros, que também é o editor de O Eco, cita, por exemplo, a possibilidade de mobilizar as pessoas para que elas mapeiem as áreas verdes da cidade. Com o aplicativo para celular, os cidadãos poderão mostrar onde estão e fazer comentários. Se alguma região reunir muitas opiniões negativas, com denúncias de descaso, a equipe do portal poderá fazer uma reportagem.

Interatividade 

Mas a interação dos usuários não para por aí. Faleiros destaca que, com o tempo, os mais participativos poderão produzir conteúdos mais complexos, como textos e reportagens. Outra forma de participação será através das redes sociais, que terão papel fundamental na divulgação e na produção de conteúdos.

Com o prêmio do Instituto Claro, no valor de R$ 44.290,00, o jornalista espera colocar o portal no ar e desenvolver o aplicativo para celular. Contará com o apoio de Juliana Mori, uma das idealizadoras do projeto, na parte de arte e design.

A equipe do MapasColetivos.com será inicialmente de seis a sete pessoas. O cronograma de execução do projeto prevê um período de três meses para planejamento e desenvolvimento e dois meses de testes. A ideia é que no segundo semestre deste ano o site já seja divulgado para o público.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Cup song ajuda a ensinar educação artística, matemática, línguas e ciências

Coreografia com copos trabalha coordenação motora, contagem de tempo e vibração do som

Conheça 9 dinâmicas para ensinar matemática a aluno com TDAH

Atividades lúdicas aliadas a conteúdos curriculares ajudam a trabalhar atenção e memória

Dissecação de flores ajuda a abordar angiospermas nas aulas de biologia

Atividade permite ao aluno identificar cada parte da planta e sua função na reprodução

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.