Na hora de trabalhar com tecnologia e internet em sala de aula, o educador precisa tomar decisões e escolher os ambientes web que pretende usar com seus alunos. Para descobrir qual a opinião de seus leitores sobre a questão, o Instituto Claro lançou no portal e na fanpage do Facebook a enquete “Quais ambientes web são mais produtivos para atividades pedagógicas?”. Nas duas mídias, os resultados foram bastante parecidos. “Sites educativos, por terem conteúdo alinhado com os das aulas” foi a opção mais votada, escolhida por 55 % dos participantes.

Leandro Bevilacqua

Para Raphaella Marques, professora da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro, o resultado mostra que sites educativos ainda apresentam maior credibilidade com professores e alunos em comparação a outros recursos da web. “Atualmente, os sites educacionais estão bem estruturados, mais lúdicos e interativos, atendendo às necessidades dos professores que querem inovar no seu planejamento”, afirma. A educadora colabora com o site Educopédia, uma plataforma online de aulas digitais, voltadas para alunos e professores da rede municipal.

Em segundo lugar na enquete, a resposta “Redes sociais, porque permitem uma interação maior” recebeu 27% dos votos. Para Raphaella, isso demonstra que os educadores estão perdendo o medo de trabalhar com as redes e começando a compreender sua importância na formação profissional e pessoal dos estudantes. “Se tivermos um olhar criterioso, observaremos como o compartilhamento constante de informações pode revolucionar o processo de ensino e aprendizagem.”

A educadora também explica que o compartilhamento em nuvens ainda é uma proposta relativamente nova e, por isso, pode não ser conhecido por todos os educadores. Essa pode ser a razão para que a opção “Ambientes para compartilhamento de arquivos na nuvem, como Google Docs” tenha recebido o menor número de votos entre os ambientes web sugeridos na enquete (17%). Raphaella ressalta, porém, que o recurso pode ser importante para o educador, pois apresenta uma oportunidade de acesso ao conteúdo, sem necessidade de utilização de acessórios de armazenamento, como CDs e pen drives. Uma outra vantagem é permitir que alunos e professores acessem arquivos do lugar onde estiverem.

Apenas 1% dos votantes optou pela alternativa “Não uso ambientes web em atividades pedagógicas”, o que mostra um avanço no interesse e no uso de recursos da internet em sala de aula. “Acredito que ainda existem professores inseguros em utilizar as novas tecnologias no seu planejamento, seja por falta de instrumentos ou por falta de suporte técnico e pedagógico. Porém, não podemos ser omissos às mudanças. Esse contexto digital só tende a avançar”, diz Raphaella.

Aproveite para votar também na enquete atual: “Qual o principal obstáculo que se impõe ao uso das TICs pela educação?”Acesse na home  do portal.

Acompanhe também a nossa página no Facebook.

Leia mais:

Notebook é o dispositivo móvel preferido para a sala de aula

Enquetes realizadas no portal apontam como as TICs estimulam o trabalho colaborativo e a autonomia dos alunos

Nova geração de professores encara o desafio de levar tecnologia para as salas de aula

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Empreendedorismo social na escola faz aluno mobilizar conhecimentos para melhorar realidade

Interdisciplinaridade e aprendizagens socioemocionais são ganhos desse conteúdo no currículo

‘Alice no País das Maravilhas’ pode ilustrar lógica e proporções nas aulas de matemática

Enigmas presentes no livro são indicados para os anos finais do ensino fundamental

Ética profissional ainda é pouco abordada em licenciaturas, avaliam pesquisadoras

Formação inicial trata assunto como código de conduta, sem reflexão sobre a atuação docente

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.