A publicação não tem tradução em português, mas Fernando Fonseca, pedagogo e mestre pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, destaca que a leitura é valiosa para quem quer entender a origem e a evolução da internet e as suas formas de interatividade.

“Além de ter um conteúdo excelente, é um livro agradável porque prima pelo design, assim como a internet dos dias atuais, mas o interessante é que foi publicado na década passada”, avalia Fonseca.

Essa “atualidade” observada pelo professor se deve ao fato de os autores terem conseguido equilibrar as suas especialidades ao escreverem a obra. Richard Oliver é um estudioso sobre as implicâncias sociais, econômicas e culturais das novas tecnologias e presta consultoria sobre o tema. Já Bob Cotton é especialista em design e desenvolvimento de produtos e serviços para mídia interativa.

Eles dividiram o livro em capítulos e abordam desde a criação do mouse, que permite alternar interfaces, até  fusão de mídias. “Não precisa ser lido linearmente, na ordem dos capítulos, pois a cronologia não é o mais relevante, mas sim a forma como os autores conseguem mostrar a construção dos conceitos”, afirma Fernando Fonseca.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Como usar fanfics em sala de aula?

Produção literária colaborativa de fãs estimula leitura e escrita entre jovens

Como utilizar a culinária afrodiaspórica no ensino de química?

Pratos como feijoada, acarajé e moqueca ajudam a abordar diferentes conteúdos da disciplina

Cup song ajuda a ensinar educação artística, matemática, línguas e ciências

Coreografia com copos trabalha coordenação motora, contagem de tempo e vibração do som

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.