Ano novo chegou e as férias escolares estão acabando. Agora é preciso voltar à rotina e horários de estudos. Por isso, a professora da rede municipal de ensino de São Paulo, Juliana Marques, levantou algumas dicas relevantes para um bom volta às aulas. “Minhas dicas têm como foco a aprendizagem e a disposição dos alunos em aprender”, explica Juliana. 

– Leia também:
Volta às aulas: disciplina e organização são peças-chave para um ano letivo sem estresse

Confira:

1. A escola como um bom lugar:
Converse com seu filho sobre a importância da volta às aulas. Não só na parte de aprender para o vestibular, mas porque é lá que está a maior parte dos amigos e a maior parte das boas descobertas. Fazer com que a criança ou o adolescente olhem para a escola sem parecer um martírio é importante.

2. Material Escolar:
Preparar os materiais que a criança vai levar pra escola é motivador. Eles adoram cadernos novos. Fazer aquela inspeção pela casa à procura de lápis e canetas para rechear o estojo poderá ter um bom resultado. Não é necessário comprar tudo novo, eles gostam é da ideia de começar. Então só o caderno novo já é válido. 


Fonte: Agência Brasil 

3. Matérias:
Os alunos não gostam de todas as matérias, sempre tem mais afinidade com uma coisa e outra. Ter uma conversa realista sobre a necessidade da Química e da Matemática para a vida delas, por exemplo, vai ajudar. E o incentivo para investir principalmente no que eles gostam de estudar também é legal! 

4. Afinidades:
Propor que os alunos busquem afinidades entre as coisas que estudam é bom até pra formação superior que eles venham a escolher. 

5. Conhecer professores e a diretoria da escola:
Para os pais, acho necessário que eles conversem no começo do ano com os professores. Se for Ensino Fundamental I, a professora da Sala é a responsável pelo bem estar e pelo aprendizado da criança, ter um caminho aberto de diálogo com ela desde o começo do ano, ajuda para que os problemas que surgirem sejam resolvidos o mais prontamente possível. 

No caso dos adolescentes e pré-adolescentes, vale conhecer a diretora da escola e o professor coordenador da sala. Além de ajudar com os problemas futuros, o aluno sente que tem de estar comprometido, afinal os pais e professores estarão em contato.

6. Rotina dos mais novos:
Para as crianças mais novas, é importante que a rotina comece a ser refeita um pouco antes da volta às aulas. Pra quem acorda cedo, é bom desde já começar a dormir um pouco antes e, se possível, acordar um pouco mais cedo. Os horários das refeições também precisam estar de acordo. 

7. Logística:
Questões práticas tem que ser levadas em consideração: como a criança vai pra escola? Perua, ônibus, carona, a pé? Precisará de dinheiro pra ir e voltar? A escola tem cantina? Como o valor do lanche será negociado?

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Como ensinar ginástica na educação física escolar?

Professoras indicam 8 possibilidades para desenvolver com alunos do ensino fundamental

11 formas de acolher o aluno com síndrome de Tourette

Ambiente inclusivo evita que estudantes sofram com bullying e dificuldades de aprendizagem

16 jogos de mão para apresentar às crianças na escola

Educadora indica brincadeiras para trabalhar rimas e musicalidade com os alunos

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.