O Brasil tem mais de 230 povos indígenas espalhados por seu território. Cada um deles conta com cultura própria e se encontra em um estágio diferente de contato com a nossa sociedade. Porém, muito pouco do que acontece nas aldeias chega ao nosso conhecimento. Com o objetivo de compartilhar um pouco dos costumes e das histórias dos mais de 800 mil índios do país, o projeto Aldeias Sonoras, que conta com o patrocínio da NET, por meio do portal NET Educação, irá veicular programas de rádio sobre o tema ao longo de 2012.

A iniciativa tem início em 13 de março, quando a primeira das 40 produções vai ao ar. A série, atualizada semanalmente, irá retratar o cotidiano das aldeias, aproximando os alunos da cidade dessa realidade pouco conhecida nas escolas. Além disso, o projeto busca oferecer um rico material de apoio para o professor usar em sala de aula.

“Desde a década de 90, quando o Governo passou a investir na educação indígena, fez-se necessário a formação dos professores sobre o tema, tanto para trabalhar a educação nas aldeias, como em salas de aula”, afirma Daniely Gomiero, gerente de comunicação e responsabilidade social da NET.

“Escolhemos o rádio por se tratar de um veículo poderoso, que tem um alcance e uma divulgação importantes. Pretendemos veicular entrevistas, depoimentos, narrativas tradicionais, música e história”, complementa Ângela Pappiani, diretora do projeto.

De acordo com ela, os programas não serão feitos para as comunidades indígenas, mas para o público em geral, levando informações sobre como elas estão lidando com questões como as novas tecnologias, por exemplo. “Uma das produções vai tratar do povo Suruí, de Rondônia, que firmou um convênio com o Google Earth para monitorar por satélite seu território, visando a preservação do espaço”, diz.

Outros assuntos abordados ao logo da série são a história de contato com os “brancos”, as diferentes maneiras que esses povos encontraram para manter a saúde do corpo e do espírito, a relação com a natureza, a educação formal, a convivência com as cidades que avançam sobre os territórios tradicionais, a culinária e os mitos.

Para explicar a importância de se trabalhar a temática indígena no projeto, Ângela cita a frase de um chefe Xavante: “ninguém respeita aquilo que não conhece”. “Se a sociedade não conhecer as comunidades, fica difícil preservar os direitos delas. Além disso, também temos o propósito de divulgar a beleza dessas culturas”, afirma ela.

Os programas serão veiculados inicialmente no site NET Educação, e, após um período, vão para rádios comunitárias e educativas. “A iniciativa vai ao encontro da missão da área de responsabilidade social da NET, que, por meio da educação, tem o objetivo de conectar as pessoas para um mundo melhor”, explica Daniely Gomiero.

Programas de índio

O programa inaugural do Aldeias Sonoras trará uma entrevista com Ailton Krenak, jornalista e uma das mais importantes lideranças indígenas do Brasil. A série destaca também Gasodá, da tribo Suruí, falando sobre os primeiros contatos de seu povo com os colonizadores que chegaram a Rondônia na década de 70 e o impacto que isso teve em seu povo. Outras comunidades retratadas são os Carajás da Ilha do Bananal, os Caingangue de Santa Catarina e Rio Grande do Sul e os Cororo do Mato Grosso.

“Também contaremos com o apoio de uma contadora de histórias e vamos incluir inserções de música tradicional em todos os programas. As pessoas têm a noção de que índio é tudo igual, mas cada povo tem sua história, seus costumes, e é isso o que pretendemos mostrar”, finaliza.

Confira aqui o 1º Programa Aldeias Sonoras
Acesse aqui o Dossiê Questões Indígenas

Foto Helio Nobre/IDETI
 

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

13 dicas para criar uma peça de teatro com os alunos

Professores recomendam trabalhar com jogos, improvisações, literatura e música no processo criativo

Como ensinar ginástica na educação física escolar?

Professoras indicam 8 possibilidades para desenvolver com alunos do ensino fundamental

11 formas de acolher o aluno com síndrome de Tourette

Ambiente inclusivo evita que estudantes sofram com bullying e dificuldades de aprendizagem

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.