Em Pernambuco, quatro grupos de alunos estão vivendo a expectativa de ter, em breve, projetos de tecnologia que desenvolveram reconhecidos mundialmente como inovadores. O Estado costuma revelar talentos na área, e em julho alguns deles estarão em Nova York, na final da Imagine Cup, competição realizada anualmente para jovens pesquisadores.

O Brasil chega para decidir os títulos – disputados por outros 139 países – com seis equipes. Quatro são pernambucanas. A representatividade tão significativa desse Estado nordestino não é à toa. As parcerias entre universidades e empresas mediadas por centros de inovação, que já se estendem desde a década de 1990, faz com que os estudantes disponham de investimentos para transformarem ideias em projetos.

Francinildo Kleyson, coordenador de um dos centros de inovação da Microsoft no Recife -o Microsoft Innovation Center Etepam-, é mentor de dois projetos finalistas nesta edição e diz que, além dos investimentos, a cultura da colaboração na área de tecnologia é forte em Pernambuco. “Neste ano, com a equipe LevelUp, chegamos à final mundial na categoria ‘Software Design’ com a evolução de um projeto que no ano passado ficou em segundo lugar na etapa nacional, pois perdemos para uma outra equipe de Pernambuco, a ProAtiva Team, com a qual já trocamos bastante conhecimento”, afirma Kleyson.

A observação dos projetos que foram mais longe no ano anterior atrelada a muita pesquisa e dedicação da equipe LevelUp levou ao aperfeiçoamento da Multi-Edu, uma rede social educacional. A partir dela, um projeto bem mais amplo, o EduAcademy, foi construído, e neste ano superou a ProAtiva Team, o algoz de 2010. “É uma plataforma de educação nas nuvens. Observamos que a tendência dos processos educacionais é proporcionar aprendizagem em rede e à distância, então investimos em um ambiente onde educadores de diferentes países podem se capacitar, explorar aplicativos, debater, gerar conteúdo e replicá-lo”, explica Júlio Rodrigues, integrante da equipe.

Assista ao vídeo e entenda como funciona a plataforma:

https://youtu.be/8HuVuCUCYlg

 

Os centros de pesquisa que fervilham

Leo Caldas/Titular Fotografia

Outra equipe de Recife, a EmbeddedBrain, tenta vencer com projeto de saúde

A ProAtiva Team, que venceu a competição em 2010, já havia se sagrado em 2009 campeã mundial da Imagine Cup na categoria “Interoperabilidade”. Os integrantes se conheceram no Cin/UFPE (Centro de Informática da Universidade Federal de Pernambuco), um reconhecido polo de talentos voltados à inovação na área de ciência da computação. Desde a década de 1990, esse centro mantém parceria com oC.E.S.A.R (Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife), que reúne grandes empresas dispostas a apostarem em projetos inovadores de tecnologia. Na esteira das bem-sucedidas parcerias entre academia e centros de pesquisa para a inovação em Pernambuco, a Microsoft também resolveu investir em novos centros no Estado. Em 2008, inaugurou, em parceria com a Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia, o seu único centro de inovação em uma escola técnica pública, local em que atuam Kleyson e a equipe que no mês que vem tenta o título em Nova York. Antes, em 2007, a empresa havia aberto as portas do MIC Pernambuco . Dos cem centros de inovação que a Microsoft mantém mundo afora, 25 estão no Brasil.

Os outros projetos brasileiros finalistas: 

Categoria “Sistemas Embarcados”

https://youtu.be/WCc-VEeqX1g

Projeto: FirstCareTaker
Equipe: EmbeddedBrain (Recife/PE)

Foco: Saúde

Categoria “Mídia Digital”

Projeto: Dreams

Equipe: Quarentaedois (Rio Claro/SP)

Foco: Sustentabilidade / Meio Ambiente

Categoria “Projeto de Games”

https://youtu.be/207D3qeZ7Y8

Projeto: UCAN

Equipe: Signum Games (Curitiba/PR)

Foco: Sustentabilidade / Meio Ambiente

Projeto: HopeBlocks

Equipe: Replay Team (Recife/PE)

Foco: Sustentabilidade / Meio Ambiente

Vídeo: http://www.camiavellar.com/camilla/hopeblocks/Hopeblocks2.avi

Desafio Interoperabilidade

Projeto: #ProDeaf

Equipe: Bells Team (Recife/PE)

Foco: Acessibilidade / Inclusão Social e Digital

Vídeo:http://proativasolucoes.com/Interop/

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Como ensinar ginástica na educação física escolar?

Professoras indicam 8 possibilidades para desenvolver com alunos do ensino fundamental

11 formas de acolher o aluno com síndrome de Tourette

Ambiente inclusivo evita que estudantes sofram com bullying e dificuldades de aprendizagem

16 jogos de mão para apresentar às crianças na escola

Educadora indica brincadeiras para trabalhar rimas e musicalidade com os alunos

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.