“A criatividade presente nos aplicativos para celulares contribui para a educação, não só com a criação de novas ferramentas para informação diária, mas também para a facilitação do aprendizado”, afirmou Eduardo Tude, diretor da empresa de telecomunicações Teleco e um dos palestrantes do dia 21 de setembro no Mobilefest – Festival Internacional de Criatividade Móvel, que teve como tema deste ano a criatividade. Para Tude, entre outros benefícios, a mobilidade “permite o aproveitamento das horas livres para ler livros e fazer cursos a distância através do celular”.

Segundo a pesquisa Research 2 Guidance, a receita gerada por aplicativos no mercado móvel deverá crescer mais de 800% até 2013. Dentro desse espectro, segundo Tude, a criatividade deverá ter papel fundamental: “Há muito o que se explorar no mercado brasileiro com relação à criatividade nos aplicativos móveis”. De acordo com dados da ONU, a economia criativa hoje representa 1% do nosso PIB mas tem potencial para 7%.

Para o diretor executivo e comercial do Mobilefest, Marcelo Godoy, a profusão e a diversidade de aplicativos móveis hoje disponíveis mostram a necessidade de se cruzar muitos saberes para o desenvolvimento de novas soluções. “A quantidade de aplicativos disponíveis ilustra a importância da transdisciplinaridade na mobilidade e das discussões trazidas pelo Festival”, afirma.

Para fomentar a criatividade na mobilidade, o Festival promoveu, ainda, o III Prêmio Mobilefest de Arte e Criatividade e o I Prêmio Mobilefest de Aplicativos. O primeiro reconhece os melhores vídeos, microcontos, poesias e fotografias feitos com celular sobre o tema “Meio Ambiente Real e Virtual”. Já o prêmio de aplicativos incentiva desenvolvedores e o crescimento do segmento.

O festival contou pela segunda vez com o apoio do Instituto Claro e trouxe uma programação gratuita durante doze dias com mostras de vídeos, seminários, workshops e mostra expositiva. Na edição de 2010, o festival teve como parceiro o Canadá, por meio do programa ISTPCanada (International Science and Technology Partnerships Canadá).

Para entender mais

Leia o artigo Telefonia Móvel e Adolescentes: Entendendo essa Nova Cultura, em nossa seção Estudos.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Como usar fanfics em sala de aula?

Produção literária colaborativa de fãs estimula leitura e escrita entre jovens

Como utilizar a culinária afrodiaspórica no ensino de química?

Pratos como feijoada, acarajé e moqueca ajudam a abordar diferentes conteúdos da disciplina

Cup song ajuda a ensinar educação artística, matemática, línguas e ciências

Coreografia com copos trabalha coordenação motora, contagem de tempo e vibração do som

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.