Está chegando ao fim o período escolar de 2012 e, com isso, começa o momento de fazer as matrículas para novos alunos e reservas de vagas para os antigos. Essa é a hora de escolher a primeira escola, avaliar a atual ou, por algum motivo, realizar uma mudança.

Para isso, especialistas indicam alguns critérios que os pais devem levar em consideração na hora da escolha. O primeiro passo é tentar identificar a escola que ofereça o modelo de educação mais próximo do que esperam para o filho. O segundo ponto é procurar saber se o método de ensino adotado pela instituição combina com as características da criança. “É importante fazer a visita em períodos que estejam ocorrendo as aulas, para observarem durante o ‘tour’ as relações humanas (entre professores e alunos, entre outros funcionários e alunos)”, explica a especialista em educação, Hélida Felgueiras.

A escolha deve acontecer em conjunto, pai e mãe precisam entrar em acordo sobre o que é ideal para seu filho. “É importante esse dialogo entre o casal, para identificar uma escola que atue dentro dos valores de vida deles”, ressalta a psicopedagoga Gisele Escorel. 

O ideal é que a distância não seja fator decisório e não seja tão grande, para que os filhos passem menos tempo dentro de um transporte, para cansar menos e até para ter disposição ainda para fazer as lições de casa. 

Na educação infantil vale identificar se a criança terá contato com a natureza. “Para quem mora na cidade, o filho já vive muito em espaço fechado, então é importante que a escola ofereça experiência com a natureza, água, terra e que não seja só com materiais industriais”, comenta Gisele Escorel.

Outro ponto fundamental é conhecer a história da escola: filosofia, metodologia e os profissionais que trabalham na instituição.

No caso de troca de colégio, é preciso entender o motivo da mudança e identificar se é o momento oportuno para trocar de escola. “Mudei recentemente de casa e precisei colocar minha filha em um colégio mais próximo ao novo endereço. Não procurei muito, pois gostei logo de cara da proposta da instituição escolhida e ela também, que participou ativamente da escolha. Antes da visita física ela entrou no site, fez o tour virtual pelas salas, assistiu no Youtube vídeos das apresentações de danças e esportes do Colégio, tudo para decidir se era esse mesmo que ela queria”, conta Hedy Boscolo, gerente de atendimento, mãe de uma menina de 10 anos.

Para Alessandra Barros, empresária do ramo de festa infantil, o apoio da diretoria do colégio foi fundamental: “a gestora da escola se prontificou a ajudar e esclareceu todas as minhas duvidas sobre o processo de ensino e funcionamento da instituição, o que sanou minha dúvida, pois estava entre duas opções”, explica Alessandra, mãe de um menino de 9 anos.

No caso da Escola pública, os pais não tem muito opção de escolha por conta do número de vagas. Porém, também é essencial que ele visite a escola, conheça a coordenação, as condições dos espaços físicos e os profissionais que atuam na instituição. “Independente da escolha, é sempre importante que os pais acompanhem de perto o filho no processo de aprendizagem”, finaliza Gisele Escorel.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Cup song ajuda a ensinar educação artística, matemática, línguas e ciências

Coreografia com copos trabalha coordenação motora, contagem de tempo e vibração do som

Conheça 9 dinâmicas para ensinar matemática a aluno com TDAH

Atividades lúdicas aliadas a conteúdos curriculares ajudam a trabalhar atenção e memória

Dissecação de flores ajuda a abordar angiospermas nas aulas de biologia

Atividade permite ao aluno identificar cada parte da planta e sua função na reprodução

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.