Dados do mercado apontam que apenas 2% dos brasileiros destinam celulares usados para reciclagem. Com o objetivo de contribuir para a conscientização da população sobre a importância de reciclar e também dar uma destinação ambientalmente correta para os celulares, baterias recarregáveis, chips e acessórios com vida útil ultrapassada, a Claro lançou o programa Claro Recicla em março de 2008. A operadora monitora todo o fluxo de reciclagem do lixo eletrônico e mantém urnas coletoras para os materiais obsoletos nas suas mais de 160 lojas próprias e em seus mais de 3.000 agentes autorizados.

Para o consumidor, tudo é feito de forma prática. O cliente de qualquer operadora pode depositar o material obsoleto de qualquer fabricante na urna coletora. Não é necessário preencher formulários ou entrar em contato com os funcionários.

Todo o material é coletado pela GM&C Logística, que o separa, classifica e encaminha para o processo de reciclagem, feito exclusivamente pela Umicore, uma das principais empresas de reciclagem de baterias recarregáveis e celulares do mundo. A Umicore possui um exclusivo processo de reciclagem, denominado VAL’EAS?, para a recuperação dos metais desses produtos, que ocorre em suas fábricas na Suécia e na Bélgica. Os metais voltam ao ciclo industrial para a fabricação de novas baterias, celulares e outros produtos.

A iniciativa da Claro é um exemplo de consciência e atitude a favor da preservação ambiental: combate a contaminação da água e solo, trata de forma adequada os materiais tóxicos, reduz a quantidade de lixo e diminui a extração de metais pesados.

Para comunicar a iniciativa à sua base de clientes, a Claro optou por meios não-impressos. Os assinantes da companhia receberam avisos por SMS. Também houve divulgação no site da Claro (www.claro.com.br) e nas lojas. Todas as informações sobre o projeto, inclusive a lista dos pontos de coleta, estão disponíveis no site www.claro.com.br/clarorecicla.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Conheça 9 dinâmicas para ensinar matemática a aluno com TDAH

Atividades lúdicas aliadas a conteúdos curriculares ajudam a trabalhar atenção e memória

Dissecação de flores ajuda a abordar angiospermas nas aulas de biologia

Atividade permite ao aluno identificar cada parte da planta e sua função na reprodução

Confira 11 orientações para ensinar educação musical a alunos surdos

Professores podem desenvolver atividades que explorem a vibração do som com toda a turma

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.