A TV Centro do Professorado Paulista (CPP) convidou as educadoras e pesquisadoras da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (USP), Edna Telles e Thais Gava, para discutirem por que a identidade de gênero causa tanta polêmica. As docentes integram o Grupo de Estudos de Educação, Gênero e Sexualidade. O vídeo da entrevista está disponível no YouTube.

Entre os temas abordados, foi destacada a tentativa de censurar discussões na escola. “Orientação sexual e o trabalho com gênero não está ligado, necessariamente, ao ato sexual, como ‘vai ensinar coisas que não quero que meus filhos aprendam’ ou ‘as referências devem ser familiares’”, explica Gava. “É importante destacar que existem diversos marcos legais dos quais o Brasil é signatário que foram muito pensados, discutidos e elaborados, nos quais as crianças e adolescentes têm direito a informações e serviços, e não é sobre como eles vão lidar com a vida deles”, pontua.

“Quando a gente fala da escola pública quanto lugar onde as pessoas vão ter seus direitos garantidos, ela não pode ter pensamento único, mas, sim, de pluralidade, diversidade e de aprender a respeitar o outro e o pensamento do outro”, completa Telles. “Não existe conceito sobre a melhor forma ou não de se trabalhar [essas temáticas], mas da necessidade de trabalhá-las. Os estudantes são plurais, diversos e no dia a dia da escola essas necessidades surgem”, ressalta.

As entrevistadas também explicaram o uso do termo “ideologia de gênero” por setores conservadores da sociedade. “Ideologia de gênero não existe, não é um conceito acadêmico. Essas discussões e pesquisas de gênero possibilitaram questionamento de privilégios na estrutura da sociedade e políticas públicas. Isso traz uma resposta de um setor conservador”, contextualiza Gava. “Nesse incomodo foi construído um termo que pudesse abarcar todas as questões da diversidade sexual, das questões da sexualidade, dos direitos sexuais e reprodutivos. Então, esse é um termo vazio, que, muitas vezes, é utilizado por pessoas para pautas conservadoras, pautas que acabam tolhendo direitos.”

Veja mais:
ONU Mulheres lança currículo e planos de aula para discutir gênero nas escolas
Matemática não é coisa de menina? Como o preconceito de gênero influencia o aprendizado
Como alunos e alunas transgêneros se sentem na escola?
Projeto de geografia trata de gênero e sexualidade no espaço escolar

Crédito da imagem: print Vídeo “Por que falar sobre identidade de gênero causa tanta polêmica?”

Deixe um comentário

Please Login to comment

Talvez Você Também Goste

Notícias

Ebook gratuito traz casos reais de alunos com deficiência em escolas públicas regulares

“Educação Inclusiva na Prática” apresenta estratégias pedagógicas usadas em diferentes desafios

há 2 dias
Notícias

Vídeo com educadora Mazé Nóbrega explica como literatura estimula criticidade do aluno

“Leitor faz perguntas, deduz o não-dito, desenvolve raciocínio lógico e interpreta a obra”, lista professora

há 4 dias
Notícias

Editora disponibiliza 130 e-books gratuitos de educação com temáticas diversas

Coleções abrangem didática, políticas públicas, práticas, trabalho, relações étnico-raciais e pensamento educacional

há 1 semana
Notícias

7 livros para inspirar uma gestão escolar democrática e participativa

Conselhos, grêmios, associações e PPP ajudam a incluir a comunidade escolar nos espaços de decisão

há 1 semana

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.