A terceira edição do Seminário NETLABTV aconteceu na quarta-feira (18/4), na Unibes Cultural, em São Paulo (SP). Iniciativa do Instituto Claro, em parceria com a Casa Redonda, o evento abordou as barreiras da criação de novas séries brasileiras, as possibilidades de diálogo de produtores brasileiros com o mercado latino-americano e os desafios na formação de novos roteiristas. A programação trouxe seminários, mesa-redonda, masterclasses e contou com a presença de profissionais nacionais e internacionais do mercado audiovisual.

A diretora de projetos do Instituto, Daniely Gomiero, e a idealizadora do projeto NETLABTV, Minom Pinho, deram as boas-vindas aos participantes e abriram o encontro. Com o tema “Novos desafios da produção no âmbito digital, regional e internacional”, o primeiro debate trouxe à tona uma conversa sobre políticas públicas no audiovisual.

No momento do Diálogos Gigantes, uma mesa-redonda mediada pelo roteirista Ricardo Tiezzi discutiu os desafios do mercado para a formação de novos talentos em roteiro. Para tratar do assunto, estiveram presentes: a produtora executiva do NETLABTV, Minom Pinho; o roteirista Roberto Moreira; o diretor argentino e produtor da série “Pacto de Sangue”, Patrício Vega; o professor e jurado do projeto NETLABTV, David França Mendes; e o diretor José Carvalho.

Entre os convidados na plateia, havia representantes de universidades, cursos livres, plataformas educativas e laboratórios do país, que puderam contribuir com comentários durante o debate para reforçar a discussão na perspectiva da educação.

Ao longo do dia, também foram apresentados cases de sucesso dos canais Discovery Home & Health e TNT, além de masterclasses com o diretor e roteirista Breno Silveira, produtor consagrado pelas séries “1 Contra Todos” e “Entre Irmãs”, e Patrício Vega.

O evento encerrou com a entrega dos prêmios para os vencedores do concurso NETLABTV. “O concurso abre essa porta para a gente que é criador. Agora, a gente vai ter a oportunidade de desenvolver o projeto, trabalhar nele e apresentar para os canais. A iniciativa precisa ser aplaudida, porque, no Brasil, a formação de roteiristas ainda é muito precária, e o NETLABTV não é apenas um projeto em que você você vai ser premiado e pronto – ele permite que você viabilize as suas ideias”, comentou um dos vencedores, Mário Oshiro.

Vencedores da 3ª edição do NETLABTV (crédito: Tiago Ribeiro Santana)

Representatividade étnica e de gênero

Um dos temas comentados ao longo do dia foi a representatividade na competição. Ana Júlia, mulher negra e uma das vencedoras dessa edição, comentou que muitas mudanças ainda precisam acontecer.

“As mulheres e as mulheres negras precisam de bem mais representatividade no mercado. Estou bastante otimista, mas são necessárias muitas outras mudanças também. Eu tenho um projeto muito bom, que é um dos vencedores, e quero que ele seja feito com protagonistas negros e uma equipe negra. E isso é importante. Não basta só eu estar aqui e o meu rosto representar a maioria da população, porque isso é mentiroso. Quero que toda essa mudança aconteça a partir do meu projeto e reflita nas empresas também.”

Vencedores da terceira temporada

Conheça os roteiros vencedores desta edição do NETLABTV:

Categoria Social Vídeo

– De Magrrrla
Carolina Maciel de Arruda – Florianópolis (SC)

– Minha Querida Vagina
Fernando Cézar Corrêa Esposito e Ana Julia Alcantara Monteiro Travia – Campinas (SP)

– Princesa Carlos
Leonardo Raoni e Julia Fovitzky – São Paulo (SP)

Escolha do público:
– Artífices Do Som: Samba Carioca
Bernardo Marques – Rio de Janeiro (RJ)

Categoria Ficção

– Call Center
Otavio Chamorro – Brasília (DF)

– Habeas Corpus
Juliana Rosenthal Knoepfelmacher – São Paulo (SP)

– Impulso
Marcela Macedo – Santo André (SP)

Escolha do público:
– Bryan & Nat 1/3
Natalia Milano e Bryan Ruffo – São Paulo (SP)

Categoria Não Ficção

– Batalha No Prédio: A Receita Da Boa Vizinhança
Mario Oshiro Junior – Santo André (SP)

– Bregay
Henrique Arruda – Recife (PE)

– Histórias de Liberdade
Gabriel Melin de Campos – Rio de Janeiro (RJ)

Escolha do público:
– Arte no Prato
Manuel Rolim Andrés e Jussara Ferreira Schmidt – Belo Horizonte (MG)

Atualizada em 27/4/18 às 14:59.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Notícias

NETLABTV: vencedores de edições passadas falam sobre sua experiência no mercado audiovisual

Dos 16 projetos vitoriosos desde 2013, 14 já firmaram contrato com produtoras

há 3 anos
Notícias

20 anos de história: Instituto Claro comemora trajetória voltada para transformar vidas

Projetos nas áreas de educação e cidadania têm contribuído com a sociedade desde 2001

há 3 semanas
Notícias

“Um milhão de oportunidades”: veja histórias inspiradoras sobre as primeiras experiências profissionais

Instituto Claro participa de iniciativa com Unicef e OIT para gerar vagas de emprego e desenvolvimento

há 4 semanas

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.