Conteúdos

Este roteiro de estudos de biologia traz um pouco sobre a evolução do Reino Animalia, a partir do estudo dos animais eucordados (animais cordados que possuem vértebra e crânio), Classe Ambhibia. Você irá estudar a classificação dos anfíbios, de acordo com suas principais características morfofisiológicas. Também abordaremos, de forma sucinta, os conceitos de desenvolvimento direto, desenvolvimento indireto e metamorfoses, na etapa sobre o ciclo de vida dos anfíbios. Tal roteiro é composto por sugestões de vídeos, textos e questões reflexivas, para orientá-los(as) nos estudos, bem como por exercícios comentados, para que você teste seus conhecimentos.

● Anfíbios;
● Anuros;
● Urodelos;
● Ápodes; e
● Metamorfose.

Objetivos

● Conhecer e classificar os anfíbios;
● Compreender a relação dos processos evolutivos com o aumento da complexidade dos organismos;
● Identificar as características gerais de cada ordem dos anfíbios; e
● Compreender os conceitos de desenvolvimento direto, indireto e metamorfose.

Estude também:

Estudar em casa: eucordados, a superclasse peixes

Estudar em casa: os primeiros cordados

Palavras-chave:

Anfíbios. Anuros. Urodelos. Ápodes. Metamorfose.

Proposta de trabalho:

O objetivo deste roteiro é auxiliar nos estudos, em casa ou em outro ambiente. Nesse sentido, apresenta um percurso com textos, vídeos e algumas propostas de atividades.

Não é necessário fazer todas as etapas, ler todos os textos, ou assistir a todos os vídeos, mas as questões norteadoras, bem como as subquestões que advêm delas, ajudam na captação do conteúdo inteiro, bem como dos principais conceitos.

Leia os textos propostos buscando as respostas para cada uma das perguntas. Se aparecerem mais dúvidas ao longo da leitura, aproveite para fazer anotações em seu caderno e aprofundar sua pesquisa. Após as leituras de cada um dos textos, escreva um parágrafo resumindo seu aprendizado.

1ª Etapa: Características gerais

Pergunta norteadora: Animais terrestres ou aquáticos?

O termo anfíbios significa “duas vidas”, e os seres vivos que pertencem a essa classe são assim considerados justamente por passarem uma parte da sua vida na água (assim como seus ancestrais) e outra parte de sua vida em ambientes terrestres, porém úmidos, devidos a algumas de suas características anatômicas e fisiológicas.

– Para conhecer melhor as características gerais dos anfíbios, leia o seguinte texto:

“Subfilo Vertebrata ou Craniata”
Acesso em 14 de agosto de 2022.

E, a partir da leitura, responda às perguntas propostas abaixo:

1) Cite algumas novidades evolutivas que apareceram nesse grupo de vertebrados, em relação aos peixes.
2) Como é a respiração dos anfíbios? Qual a sua relação com seu hábitat na vida adulta?
3) Os anfíbios são animais ectotérmicos. Explique tal conceito.
4) Descreva o coração e o sistema circulatório dos anfíbios.
5) Explique como é a reprodução e a fecundação dos anfíbios.

Para conhecer um pouco mais sobre a reprodução dos anfíbios, assista ao seguinte vídeo:

Reprodução dos Anfíbios
Acesso em 14 de agosto de 2022.

2ª Etapa: Ciclo de vida

Pergunta norteadora: O que é metamorfose?

Na reprodução sexuada, após a fecundação – o encontro dos gametas masculino e feminino, que pode correr de forma interna (no corpo da fêmea) ou externa (no ambiente) – como ocorre com os anfíbios, vem a etapa do desenvolvimento do novo organismo, desde o embrião até a chegada à vida adulta. Esse desenvolvimento pode ser direto ou indireto, ocorrendo a metamorfose.

– Para conhecer mais sobre os tipos de desenvolvimento e metamorfose, leia o seguinte texto:

“Metamorfose dos animais”
Acesso em 15 de agosto de 2022.

E, a partir da leitura, responda às perguntas propostas abaixo:

1) Defina metamorfose.
2) Explique o desenvolvimento direto (ametábolos) e cite um exemplo.
3) Explique o desenvolvimento indireto (metábolos) e cite um exemplo.
4) Diferencie, explique e cite um exemplo dos desenvolvimentos holometábolos e hemimetábolos.
5) Qual é o tipo de metamorfose realizada pelos anfíbios? Justifique sua resposta.

3ª Etapa: Classificação

Pergunta norteadora: Quais características são levadas em consideração para diferenciar as ordens dos anfíbios?

Quando pensamos em um anfíbio, geralmente nos vêm à mente apenas os sapos, as rãs e as pererecas, porém todos esses seres citados anteriormente fazem parte da mesma ordem: os anuros. Mas existe uma grande biodiversidade de anfíbios, que não se encaixam nesta classificação. Para dividi-los, foi levada em consideração a presença ou a ausência de cauda e de membros/patas.

– Para conhecer melhor as características de cada ordem em que são classificados os anfíbios, utilize o mesmo link disponibilizado na etapa anterior, e preencha a tabela comparativa abaixo:

  ORDEM
Características Anura Urodela Ápoda
Representante      
Hábitat      
Forma do corpo      
Características      

Para rever os conteúdos abordados nesse roteiro, assista ao seguinte vídeo:

Vertebrados- ANFÍBIOS
Acesso em 13 de agosto de 2022.

4ª Etapa: Cheque seus conhecimentos

1. Qual das alternativas relaciona corretamente cada um dos animais designados pelas letras de A a D com as características indicadas pelos números de I a IV?

A. Água-viva (celenterado) I. Presença de pseudoceloma
B. Lombriga (nematelminto) II. Sistema circulatório fechado
C. Mosquito (inseto) III. Sistema respiratório traqueal
D. Sapo (anfíbio) IV. Sistema digestório incompleto.

a) A-I B-IV C-II D-III.
b) A-I B-II C-III D-IV.
c) A-II B-I C-III D-IV.
d) A-IV B-III C-I D-II.
e) A-IV B-I C-III D-II.

GABARITO: E.

2. Um estudo publicado, recentemente, demonstrou o aumento no risco da extinção de anfíbios, cujas as características fisiológicas os tornam mais vulneráveis a mudanças ambientais. A poluição das águas com pesticida e com resíduos orgânicos e o aumento da radiação ultravioleta são os maiores responsáveis pelo aumento desse risco. A respeito da relação entre a fisiologia dos anfíbios e o risco de extinção, considere as afirmativas abaixo.

I. Por apresentarem fecundação externa, a poluição da água afeta diretamente a sobrevivência dos ovos.
II. A pele úmida e permeável favorece a absorção de poluentes existentes na água.
III. A ausência de casca calcárea nos ovos permite que maior, intensidade de radiação ultravioleta atinja os embriões, podendo causar mutações.
IV. Por terem circulação simples, esses animais são heterotermos e estão sujeitos a variações de temperatura.

Estão corretas:
a) I e II apenas.
b) II e IV apenas.
c) I, II e III apenas.
d) I, II, III e IV.
e) I e III apenas.

GABARITO: C.

3. Dos animais abaixo relacionados, os que apresentam, no decorrer do desenvolvimento do seu ciclo biológico, respiração branquial, cutânea e pulmonar são:
a) as planarias e as rãs
b) as lulas e águas vivas;
c) as salamandras e os sapos;
d) as minhocas e os lagartos.

GABARITO: C.

4. O esquema a seguir representa as fases de desenvolvimento de um anfíbio anuro.

Sobre esse processo, analise as seguintes afirmativas:

I. Na fase larval, a respiração é cutânea e na fase adulta, é branquial.
II. Na fase larval, a principal excreta nitrogenada é amônia e na adulta, é uréia.
III. Os ovos possuem casca impermeável para evitar a dessecação.
IV. Na cadeia alimentar, o girino geralmente é considerado consumidor primário e o adulto é consumidor secundário.

Assinale a alternativa que contém apenas as afirmativas corretas.
a) I e II.
b) II e III.
c) II e IV.
d) III e IV.
e) I, III e IV.

GABARITO: C.

5. Segundo crenças populares, é “muito perigoso se aproximar ou tocar em sapos comuns, devido ao veneno que produzem”. Esse medo:
a) não tem fundamento, porque o veneno precisa ser lançado diretamente nos olhos da pessoa para fazer efeito.
b) tem fundamento, uma vez que os sapos conseguem injetar o veneno quando mordem a pessoa. c) não tem fundamento, pois é preciso que a pele do sapo entre em contato com a mucosa da pessoa para que o veneno seja transferido.
d) tem fundamento, pois, quando ameaçados, os sapos podem utilizar seus esporões para injetar veneno em quem os tocar.
e) não tem fundamento, pois apenas espécies de sapos com cores muito vivas produzem veneno.

GABARITO: C.

6. Num experimento, foram comparadas as características genotípicas e fenotípicas de células retiradas de um tecido de anfíbio, ainda no estágio de girino, com as de células de tecido similar do mesmo indivíduo após atingir a idade adulta. Explique por que, entre essas células:

a) as características genotípicas são iguais;
b) as características fenotípicas são diferentes.

GABARITO:
a) Porque elas possuem DNA idênticos.
b) Porque, embora essas células possuam o mesmo DNA, diferentes genes podem ser ativados ou não durante as etapas do desenvolvimento do indivíduo.

7. A primeira cavidade que se forma em um embrião de anfíbio é o (a):
a) blastocele;
b) gastrocele;
c) arquêntero
d) celoma.

GABARITO: A.

8. Grupo pede US$ 400 mil para salvar os anfíbios. Extinção é risco para quase 2.000 espécies na Terra. (…) os perigos que rondam o grupo vão além do binômio familiar “destruição do habitat/caça”. O grande assassino hoje parece ser um fungo, causador da doença conhecida como quitridiomicose. (…) Para piorar, o avanço do fungo parece estar ligado ao aquecimento global, quase impossível de se combater hoje. (Folha de S.Paulo, 11.07.2006)

Suponha que, para justificar o pedido de verbas, o grupo de pesquisadores tenha, dentre outros motivos, alegado que:

I. Os anfíbios fazem parte de inúmeras cadeias alimentares que mantêm o equilíbrio do ecossistema. A extinção de muitas de suas espécies traria descontrole às populações dos organismos que lhes servem de presa ou que lhes são predadores.
II. Muitas espécies de anfíbios, ainda não totalmente conhecidas, poderiam ser de grande interesse farmacológico. As secreções de algumas dessas espécies poderiam apresentar propriedades terapêuticas.
III. As pesquisas sobre o fungo causador da quitridiomicose poderiam resultar em medicamentos que, administrados aos anfíbios, poderiam salvá-los da extinção.
IV. As pesquisas sobre a quitridiomicose poderiam ajudar a esclarecer as causas do aquecimento global.

Justificam-se as afirmações

a) I e II, apenas.
b) I e III, apenas.
c) II e III, apenas.
d) II, III e IV, apenas.
e) I, II, III e IV.

GABARITO: A.

9. Na metamorfose dos anfíbios, entre outras transformações, ocorrem modificações no aparelho circulatório para permitir a respiração pulmonar e cutânea. Nos girinos, o coração tem um átrio e um ventrículo e por ele passa somente sangue não oxigenado. Nos adultos, o coração apresenta:

a) 1 átrio e 1 ventrículo, com circulação simples.
b) 1 átrio e 1 ventrículo, com circulação dupla.
c) 2 átrios e 1 ventrículo, com circulação simples.
d) 2 átrios e 1 ventrículo, com circulação dupla.
e) 2 átrios e 2 ventrículos, com circulação dupla.

GABARITO: D.

10. Os anfíbios são animais que apresentam dependência de um ambiente úmido ou aquático. Nos anfíbios, a pele é de fundamental importância para a maioria das atividades vitais, apresenta glândulas de muco para conservar-se úmida, favorecendo as trocas gasosas e, também, pode apresentar glândulas de veneno contra microrganismos e predadores. Segundo a Teoria Evolutiva de Darwin, essas características dos anfíbios representam a:

a) lei do uso e desuso.
b) atrofia do pulmão devido ao uso contínuo da pele.
c) transmissão de caracteres adquiridos aos descendentes.
d) futura extinção desses organismos, pois estão mal adaptados.
e) seleção de adaptações em função do meio ambiente em que vivem.

GABARITO: E.

Disponível em: Projeto Medicina
Acesso em 15 de agosto de 2022.

Roteiro de estudos elaborado pela Professora Drª. Nathalie Lousan.
Revisão textual: Professora Daniela Leite Nunes.
Coordenação Pedagógica: Prof.ª Dr.ª Aline Monge

Talvez Você Também Goste

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.