Para Paula Carolei, professora de pós-graduação do Senac-SP, o livro  “Redes de Aprendizagem um Guia para Ensino Aprendizagem Online”, de Linda Harasim e Lucio Teles, pode ajudar os professores brasileiros a avançarem no uso das tecnologias em processos de aprendizado. “O livro traz casos americanos e canadenses de implantação de tecnologia em escola”, conta. “E isso é muito legal, porque eu acho que quando a gente fala em tecnologia, não tem que ficar só filosofando, tem que contar o que deu e o que não deu certo para as pessoas aprenderem com isso”.

Segundo a professora, os casos apresentados indicam alguns cuidados que os educadores têm de ter na preparação de projetos. “A tendência é que o professor ache que seu projeto ou alguma prática pedagógica não funcionam quando uma coisinha dá errado. Mas nós também aprendemos com o erro e o livro mostra como esse processo é mais importante que o produto”, completa.

A leitura também ressalta a necessidade de “saber contornar as situações que dão errado e estar preparado para elas”, defende. “Temos que acreditar no que estamos fazendo, mas também devemos ter sempre o plano B caso a coisa falhe”, diz a professora.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

13 dicas para criar uma peça de teatro com os alunos

Professores recomendam trabalhar com jogos, improvisações, literatura e música no processo criativo

Como ensinar ginástica na educação física escolar?

Professoras indicam 8 possibilidades para desenvolver com alunos do ensino fundamental

11 formas de acolher o aluno com síndrome de Tourette

Ambiente inclusivo evita que estudantes sofram com bullying e dificuldades de aprendizagem

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.