O papel das mulheres como desenvolvedoras de tecnologias tem sido historicamente invisibilizado e desmotivado devido, sobretudo, aos estereótipos de gênero que as enquadram em determinadas profissões. Na tentativa de mudar esse cenário, diferentes iniciativas têm buscado resgatar e ressignificar histórias de mulheres inventoras, desmistificando as áreas de engenharia, computação e suas tecnologias, a fim de despertar o interesse de alunas dos ensinos fundamental e médio a seguir carreira nesse setor.

Exemplo disso é a série de quadrinhos “Mulheres na Computação”, que contou com o apoio do projeto Meninas Digitais – Regional Sul, desenvolvido na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Utilizando o site Digital Storytelling, os alunos Antony Bruno Turra e Maitê Thomazi Manenti elaboraram uma HQ sobre Ada Lovelace, matemática e escritora inglesa que, em 1842, tornou-se a primeira programadora da história ao desenvolver algoritmos para o funcionamento de uma máquina. As próximas inventoras homenageadas na série serão Grace Hopper, analista de sistemas da Marinha dos Estados Unidos nas décadas de 1940 e 1950; e Hedy Lamarr, atriz e inventora austríaca, que criou e patenteou um método de transmissão de sinais de rádio, sendo esta uma tecnologia precursora do wi-fi, do bluetooth e dos celulares. A série pode ser acompanhada pela fanpage do projeto no facebook.

Capacitação em tecnologia

Coordenado pela pesquisadora e docente Luciana Bolan Frigo, Meninas Digitais também desenvolve oficinas relacionadas à robótica, desenvolvimento de jogos digitais e de aplicativos para dispositivos móveis, construção de robôs e sistemas de automação. Com foco na promoção da igualdade de gênero, palestras com profissionais da área de computação e visitas a empresas também fazem parte do escopo do projeto, que integra um programa da Sociedade Brasileira da Computação (SBC).

Representando o Brasil na categoria “Gênero e tecnologia”, recentemente o projeto se classificou entre os finalistas que concorrem ao programa Fundo Regional para a Inovação Digital na América Latina e o Caribe (Frida). O resultado final está previsto para 13 de agosto e a cerimônia de premiação acontecerá no Fórum de Governança da Internet de 2018.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Notícias

Arquivo completo da National Geographic é disponibilizado gratuitamente para brasileiros

Revista publica reportagens de ciência, tecnologia, geografia, culturas, vida animal e ecologia

há 2 anos
Notícias

Infográfico orienta sobre ensino de ciências e matemática aliando diferentes métodos e tecnologias

Iniciativa apresenta fundamentos do STEM e conteúdos alinhados com a Base Nacional Comum Curricular

há 2 anos
Notícias

7 links para usar a tecnologia no ensino de artes

Aplicativos, redes sociais e recursos online deixam a aula de educação artística mais dinâmica

há 2 anos
Notícias

7 links para ensinar geografia utilizando novas tecnologias

Conheça casos de professores que apostaram na gamificação, mapas virtuais, aplicativos, entre outros  

há 2 anos

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.