Alunos durante Semana Literária, em encontro com o escritor e ilustrador Fábio Sgroi

 
Em tempos de redes sociais e de microtextos com 140 caracteres, crianças e jovens estão lendo cada vez menos. Contudo, é possível incentivá-los a adentrar no universo da leitura por meio de iniciativas realizadas na própria escola. Confira!
 
1. Deixe os livros sempre à mão
A criança precisa explorar o livro livremente, folheá-lo e cheirá-lo. “Se não possibilitamos esse contato, deixando o livro em prateleiras altas e intocados, vão se tornando desinteressantes”, adverte a pedagoga e assessora na Diretoria de Orientação Técnica, da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo (SP), Daniela da Costa Neves. Vale, por exemplo, agrupar todos os suportes de leitura utilizados em aula num cantinho da sala. “Seja para levar para casa, seja para ler após o término de uma tarefa ou no intervalo”, recomenda. 
 
2. Permita que a criança faça escolhas
Um segundo fator que provoca o desinteresse dos alunos é fazer da leitura uma imposição. Assim, apresente um vasto repertório de leituras, mas permita, desde cedo, que eles façam suas próprias escolhas. “É comum destinar a uma criança que acabou de se alfabetizar livros que tenham menos texto para que ela ‘consiga’ ler. Mas, às vezes ela quer ler um livro de 300 páginas. Temos que deixá-la experimentar”, destaca. 
 
3. Explore as rodas de leitura
A leitura literária é um deleite. Podemos ler sentados, mas também deitados, aconchegados num “puff”, recostados numa árvore, em roda… Descubra novas possibilidades! 
 
4. Compartilhe suas leituras
Leve à classe uma leitura da qual gostou. Pode ser até uma tirinha de jornal. “Quando você fala de algo que lhe tocou de alguma forma, provavelmente vai mover o outro a se aproximar para experimentar”, garante a pedagoga. 
 
5.Organize uma semana literária
Quando trabalhava como professora na rede municipal de São Paulo, Daniela organizou uma Semana Literária, na qual escritores, ilustradores e contadores de histórias foram à escola conversar com os alunos. “Foi uma experiência bárbara, pois as crianças imaginavam que escritores eram quase deuses e vê-los ali, tão próximos, ouvir sobre seus processos de criação, despertou nelas não só o interesse para continuar lendo como também a vontade de escreverem seus próprios livros”, relembra. 
 
6. Cadastre os pais na biblioteca da escola
Os pais são grandes parceiros na hora de incentivar as crianças a lerem. Um jeito simples de envolvê-los no universo da leitura é possibilitar que eles também possam pegar livros emprestados na biblioteca da escola. “O exemplo do adulto é fundamental”, garante Daniela.
 
7. Faça um mural com dicas de leituras
Pode ser até uma página nas redes sociais. O importante é ter um espaço em que os alunos possam trocar sugestões de livros e discutir as obras lidas.  
 
Veja também:
 
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Notícias

7 livros para explicar conceitos políticos no ensino fundamental

Alunos podem aprender sobre sistemas de governo e entender participação da política no dia a dia

há 1 mês
Notícias

Biblioteca virtual ganha acervo de 688 livros gratuitos

Obras são catalogadas por séries escolares da educação infantil ao ensino fundamental

há 2 meses
Notícias

7 livros para apresentar a riqueza cultural africana aos alunos

Obras resgatam filosofias, saberes, mitos e outras manifestações culturais dos povos do continente

há 2 meses

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.