A gestão escolar democrática está prevista no Plano Nacional de Educação 2014/2024 como uma das metas do ensino público. O objetivo é ter maior participação social nos conselhos educacionais e na escolha de diretores.

Um modelo desse tipo de gestão consiste em proporcionar a participação da comunidade escolar no projeto político pedagógico, o que inclui ouvir alunos, familiares e cuidadores para a construção do currículo escolar, além de criar um regimento interno da unidade de acordo com as demandas apresentadas por todos.

Nesta entrevista, a doutora em educação pela USP Sandra Maria Zákia detalha quais são os pontos de atenção a serem observados pela escola que decide implementar a gestão democrática.

“É importante lembrar que participar vai além de dar voz. É importante ter mecanismos que viabilizem a interferência dos diferentes segmentos nos processos decisórios”, diz a educadora.

Veja mais:

Como potencializar a reunião de pais e mestres?

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Como ajudar no desenvolvimento de crianças superdotadas?

Projeto “Mães guardiãs” busca combater a evasão escolar

Aulas de reforço de matemática facilitam aprendizado com exemplos do cotidiano

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.